Criadora do blog Garotas Estúpidas, Camila Coutinho desenvolveu em parceria com a Coca-Cola Brasil uma linha exclusiva de pins – aqueles broches que trazem figuras ligadas aos Jogos Olímpicos. Criados, originalmente, para identificar as delegações olímpicas no início da Era Moderna dos Jogos, esses acessórios hoje são febre entre colecionadores espalhados no mundo todo e também adorados pelos fãs de moda. Jaquetas jeans e os pins foram feitos um para o outro, segundo a própria Camila. “Os pins são uma tendência na moda, e a troca desses acessórios é uma tradição em todas as edições dos Jogos Olímpicos. O item fica ainda mais em alta se aliado aos jeans customizados”, garante Camila.

Blogueira de moda há dez anos, Camila participou da criação da linha desde o início. “Fizemos um workshop de co-criação, e me envolvi desde o processo de pesquisa, referências e tendências até a escolha das cores. Agora fica a expectativa das pessoas gostarem”, comenta.

Os pins produzidos em parceria com Camila estão à venda nas 14 lojas Coca-Cola Jeans e Coca-Cola Shoes e em mais de 3 mil lojas multimarcas. E quem compra uma peça de roupa da nova coleção da Coca-Cola Jeans inspirada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 ganha um dos pins.

Os outros pins da marca, assim como todas as outras linhas desenvolvidas pela Coca-Cola Brasil com inspiração no evento mundial, estão sendo comercializadas apenas durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, nas lojas da marca, no espaço Parada Coca-Cola, situado no Armazém 3, no Porto Maravilha, e no Pin Trading Centre da Coca-Cola – centro de vendas e trocas de pins que fica no Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Ao todo, a Coca-Cola criou 170 pins. Cada linha tem um tema diferente, sempre com alguma referência aos Jogos ou à cidade do Rio de Janeiro.

Pernambucana, Camila foi condutora da Tocha Olímpica em seu estado. Ela correu em grupo, ao lado dos yourtubers Mica Rocha, Karol Pinheiro, Raysa Nicacio, Gabi Luthai, Luiza Sobral, Diego Nunes e Federico Devito. “Conduzi na minha cidade, Recife. Foi incrível! Pena que passou rápido. Queria ter corrido o dia inteiro”, lembra Camila.