Imagine encontrar uma horta vertical em pleno ponto de ônibus de uma típica metrópole, cheia de espigões e trânsito intenso. Parece sonho? Mas não é. Essa intervenção verde vai acontecer em São Paulo no próximo domingo (06/11), e pretende inspirar os paulistanos a plantarem temperos e hortaliças em suas próprias casas. Serão distribuídas 3.100 mudas das mais variadas espécies, como hortelã, alface (americana, crespa e roxa), alecrim, salsa, cebolinha, manjericão, manjerona, tomilho, orégano, sálvia, rúcula, espinafre, agrião e berinjela.

A proposta desse domingo cheio de aromas e sabores vem da plataforma FarmSquare, criada em junho deste ano, fruto de uma parceria entre o apresentador Rodrigo Hilbert, a marca Del Valle e empresas de inovação. A ferramenta conecta produtores urbanos a pessoas interessadas em receber ou trocar seu excedente na região, trazendo em sua essência o combate ao desperdício, o incentivo à boa alimentação e a oferta de alimentos fresquinhos. Pronto para colocar as mãos na terra? Anote os locais da ação: Avenida Paulista (na altura do número 1.776), Parque Ibirapuera (portões 1 e 2) e Parque do Povo (no Itaim Bibi). A hora? Entre 10h e 17h.

“No momento em que receberem as mudas, as pessoas poderão também se registrar no FarmSquare. Teremos wi-fi disponível nos locais. Aí será só começar a interagir”, diz Flávio Reghini, creative excellence da Del Valle, uma das maiores compradoras de frutas do Brasil.


A Avenida Paulista será o centro da ação justamente por ser local de grande circulação de pessoas aos domingos, quando está fechada aos carros. Para Reghini, o evento sugere uma nova forma de os moradores enxergarem a cidade. “A Avenida Paulista é um ícone de São Paulo. Queremos mostrar que hortas podem existir em grandes cidades. Se podemos fazer uma horta no meio da Paulista, as pessoas podem também fazer em suas casas”, destaca.

Nos três locais escolhidos para a ação, promotores estarão à disposição para explicar mais sobre a plataforma, que é fácil de usar. Basta se cadastrar e procurar por agricultores urbanos nas redondezas. “A ferramenta ajuda a combater o desperdício de alimentos”, explica Conrado Tourinho, gerente de marketing da Del Valle. “Esse é um projeto perene, não uma campanha isolada. O FarmSquare pretende unir as pessoas, mas não tem ingerência sobre as formas de troca”, destaca Tourinho, enfatizando que a tecnologia permite ainda a troca de experiências de cultivo sustentável. Os alimentos doados ou trocados podem ser provenientes de uma horta de quintal, da janela do apartamento ou até mesmo das compras da feira que sobraram.


A inspiração nasceu de um primeiro encontro da marca de sucos Del Valle com o apresentador Rodrigo Hilbert, dono de uma horta caseira onde produz alimentos para consumo próprio, que tinha muita dificuldade para doar o excedente do que produzia. Vários parceiros se uniram ao projeto, que conta ainda com o apoio do chef David Hertz, da ONG Gastromotiva (com seu conhecimento em aproveitamento de alimentos), da CI&T (responsável pela tecnologia da plataforma), da CuboCC (especialista criativo) e da Niiez, empresa que gerencia a comunidade virtual.

“Reunimos um grupo de especialistas com habilidades diferentes em torno de um projeto colaborativo sem fins lucrativos. E esta parceria foi fundamental para viabilizar a ideia e ajudar a transformar a relação do brasileiro com a alimentação”, comemora Tourinho. “Nosso foco é a colaboração e a confiança. A ideia desde o início era se conectar a um projeto na direção desse novo movimento de economia colaborativa e estimular os laços comunitários, que são relações baseadas na confiança. Se você tem uma horta dentro de casa, influencia as pessoas que moram com você a consumir alimentos frescos”, ele completa.

Entrou no clima? Quem sabe quando sua plantinha der frutos você vai doar alimentos para alguém usando a FarmSquare?

Texto produzido por Ecoverde Conteúdo Jornalístico