O executivo Jarismar Ferreira já morou em 12 casas diferentes desde que saiu da sua cidade natal, Fortaleza, pela primeira vez para morar no Rio de Janeiro, em 2000, e, depois, em Lisboa, em 2008. Na Europa há oito anos, esse brasileiro hoje vive em Madri, onde está há quatro, mas se considera um cidadão do mundo. Até no Brasil ele passeou bastante: já ficou baseado em Fortaleza e Recife — fora o Rio.

“Essa já se tornou a essência da família. Minha mulher, Ingrid, é capixaba, mas nos conhecemos no Rio. Minha filha mais velha, Isadora, de 13 anos, é cearense; o Lucas, de 11, é carioca; e a Laura, de 1 ano, madrilenha. Para a gente a mudança é uma coisa comum, e sempre positiva. Amanhã podemos estar morando em Kuala Lumpur, na Malásia. Quem sabe?”, brincou Ferreira, que atualmente é gerente de desenvolvimento de canais e shopper marketing da The Coca-Cola Company na Península Ibérica – que engloba Portugal, Espanha e Andorra.

Para matar a saudade e manter a conexão com o Brasil, a família, que mantém o português como língua oficial da casa, busca refúgio nos almoços de domingo: arroz, feijão e frutas. “No mês passado, uma comissária de voo amiga nossa trouxe mamão. As frutas aqui são caras. E não há a variedade que existe no Brasil. Além da família e dos amigos, é da comida que mais sentimos falta”, comentou Ferreira.

Com vasta experiência em Portugal e na Espanha, Ferreira trabalha na área comercial ajudando o Sistema Coca-Cola a identificar novas oportunidades de negócios e a exercitar sua capacidade de inovação, especialmente nos canais digitais. “Meu time e eu estamos sempre pensando no amanhã, na geração de valor e em como podemos criar ou melhorar as experiências de compra relacionadas às nossas marcas no ponto de venda”, resume.

Constantemente atento às necessidades e aos hábitos do consumidor, ele vive submerso na cultura ibérica. O gerente considera, por exemplo, a Espanha muito próxima do Brasil quando o assunto é estilo de vida: “O espanhol vive para socializar, está sempre com os companheiros na rua, nos bares e restaurantes. Eles têm as tapas, como nós temos o tira-gosto. Eles também têm o hábito de compartilhar os momentos com os amigos. Antes ou depois das reuniões, por exemplo, gostam de comentar sobre a vida, os filhos, futebol”.

Por serem muito ligados a rituais de socialização, os espanhóis prezam uma Coca-Cola bem servida num bar ou restaurante: no copo, com gelo e limão. Também por esse motivo, as garrafinhas de vidro de Coca-Cola, de 237ml e de 350ml, são um sucesso no país. “Aqui na Espanha a garrafinha de vidro está em aproximadamente 300 mil bares e faz parte do ritual à mesa. É muito bacana ver como o espanhol curte todos os pequenos momentos de prazer: da abertura da tampinha até o primeiro gole”, observou Ferreira.

Outras peculiaridades do mercado espanhol são o sucesso da marca Aquarius, lançada no país em 1992, e as misturas. Por lá, é muito comum unir Coca-Cola e rum, tônica e gim ou Sprite e vinho tinto. “Mais uma vez, a cultura de encontrar os amigos para compartilhar momentos e bebidas aparece como um estilo de vida espanhol”, apontou o executivo.