O consumo de açúcar vem sendo amplamente discutido por vários segmentos da sociedade. E a Coca-Cola Brasil não poderia ficar de fora dessa discussão. Pelo contrário. A companhia se esforça cada vez mais para estimular uma dieta equilibrada e ajudar o consumidor a fazer escolhas conscientes – oferecendo muitas opções de bebidas e informações transparentes. O portfólio traz uma variedade de mais de 150 produtos, entre refrigerantes, chás e sucos, mas a liberdade de escolha do consumidor vai ainda mais longe. É possível, inclusive, desfrutar sabores já consagrados com redução de calorias.

Desde 1982, quando foi lançada no Brasil a Diet Coke — que fez história como a primeira versão da bebida sem açúcar —, a companhia oferece opções de bebidas sem o ingrediente. Em 1997 já chegou ao mercado brasileiro a Coca-Cola Light, e, em 2001, o guaraná Kuat light. No Brasil, hoje, estão disponíveis versões sem adição de açúcar de Fanta Laranja, Sprite, Coca-Cola, Matte Leão, entre outros produtos.

Nos últimos três anos, 40 bebidas já foram modificadas, incluindo as linhas Del Valle Néctar, Del Valle Frut e guaranás regionais, que tiveram seu teor de açúcar reduzido. Agora, chegam às prateleiras novas receitas de Fanta Uva e Fanta Laranja, com 25% menos açúcar do que a média do mercado. E esses são apenas alguns exemplos das inovações da companhia nessa direção. Abaixo, você confere de que maneiras a Coca-Cola Brasil está trabalhando para ajudar o consumidor a ingerir menos açúcar nas bebidas.

Opções com baixa ou nenhuma caloria

Entre as mais de 150 opções de bebidas da Coca-Cola Brasil, cerca de 80% já possuem versões com baixa ou nenhuma caloria. A Coca-Cola Zero ganhou novo sabor, embalagem e um pequeno sobrenome. Agora se chama Coca-Cola zero açúcar e é tão gostosa quanto a versão regular.

Produtos que coexistem com a Coca-Cola no coração dos brasileiros – como Kuat, Fanta Laranja, Sprite, Matte Leão, entre outros – também podem ser saboreados com menor ou nenhum consumo de calorias, em suas versões light ou zero.


Sabores já consagrados, menos açúcar na receita

Este mês, novas receitas de Fanta Laranja e Fanta Uva estão sendo lançadas, com 25% menos açúcar em relação à média do mercado. E com o mesmo sabor já consagrado. Aliás, as duas bebidas já haviam passado por uma redução significativa de açúcar em 2014. De lá para cá, no total, a receita de Fanta Laranja perdeu 36% de açúcar, e a de Fanta Uva, 47%.

Só este ano, 15 produtos tiveram a quantidade de açúcar reduzida em 25%, incluindo o Del Valle Frut e a linha de guaranás regionais (Taí, Simba, Charrua e Guarapan).

O que já estava nas prateleiras é aperfeiçoado, e o que vai chegando, já se enquadra em altos padrões. Novidades no mercado brasileiro em 2017, a Coca-Cola Limão Siciliano e Coca-Cola Laranja têm 30% menos açúcar na receita; e o primeiro produto Verde Campo feito com o know-how da Coca-Cola Brasil, o Natural Whey Shake, rico em proteínas, é adoçado com stevia – mesmo adoçante natural utilizado na Coca-Cola com stevia e 50% menos açúcares, novidade lançada em 2016 pela maior marca de refrigerantes do mundo.


Formas alternativas de adoçar

Sucos e néctares já carregam o próprio açúcar da fruta. A linha Del Valle 100% Suco, lançada em 2015, não tem adição de outros açúcares. Com fibras e vitamina C, tem alto valor nutricional e não traz conservantes ou corantes na composição.

Também no ano de 2015, os produtos Del Valle Néctar passaram por uma reformulação. Hoje, a linha tem, em média, 40% de suco de fruta e seu próprio sabor. Ainda traz suco de maçã na receita como complemento para adoçar. Essa inovação possibilitou a redução, em média, de 23% da quantidade de açúcar em relação à fórmula anterior.

De olho no rótulo

Voluntariamente, em 2009, a Coca-Cola Brasil passou a indicar a quantidade de calorias por porção ou embalagem individual no painel frontal. Esse tipo de rótulo está presente em todas os produtos – com exceção de água mineral ou embalagens retornáveis.

Os valores vêm junto com as referências de ingestão diária de calorias por dia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O padrão segue o modelo internacional Guideline Daily Amounts (GDA).


Embalagens menores: liberdade de escolha

A liberdade de escolha é muito importante para o consumidor, por isso, a companhia oferece seus produtos em diversas embalagens, para aplacar qualquer tipo e tamanho de sede. Hoje, 44% do portfólio de produtos conta com embalagens de 250 ml ou ainda menores. Essa tendência ainda colabora com a recomendação da Organização Mundial de Saúde de que o açúcar adicionado seja limitado a 10% do consumo total de calorias.


Marca Única

Quem quer beber uma Coca-Cola e reduzir o consumo de açúcar não precisa mais buscar por marcas alternativas. A Estratégia de Marca Única, apresentada pela Coca-Cola Brasil em 2016 e já adotada por vários outros países, evidencia a Coca-Cola como uma só bebida apresentada em três variantes: sabor original, zero açúcar e com stevia e 50% menos açúcares. A nova estratégia global tornou a experiência de tomar uma uma Coca-Cola bem gelada comum aos três produtos. Nesse trabalho estratégico, está previsto, principalmente, a distribuição maciça das três opções nos pontos de venda, para que o consumidor encontre a Coca-Cola da sua escolha em qualquer lugar.