Está na hora de pegar a toalha quadriculada e sair por aí. O calor bate à porta, e a ideia de reunir amigos em torno de comidinhas e bebidas parece deliciosa, certo? Mas, para garantir a diversão, o piquenique precisa ser bem organizado. Imagine chegar ao local escolhido e descobrir que faltou uma faca para cortar aquele bolo fofinho? Ou o saco para recolher todo o lixo no final? Flávia Vargas, Fernanda Vargas e Juliana Mendes, sócias do catering Amélia Gastrô, que organiza muitos piqueniques durante a primavera e o verão, dão dicas básicas para o sucesso da sua “festa portátil”.

“A primeira coisa a fazer é escolher o local. Pode ser um parque, uma praça... Um lugar que tenha contato com a natureza e seja bem aconchegante. E seguro, é claro”, ensina Flávia, irmã de Fernanda. O trio lembra que é importante não pensar apenas em comes e bebes na hora de organizar o evento ao ar livre. No radar devem estar, por exemplo, penetras difíceis de controlar: os mosquitos. “Não se esqueça de levar repelente. E, para não sofrer com o sol, o protetor solar é indispensável. Álcool em gel é sempre bom, quando falta um lugar para lavar as mãos”, alerta Flávia.

A beleza natural é a protagonista da decoração, mas não custa dar uma caprichada extra, ensina Fernanda. “A gente gosta muito de detalhes, para deixar o piquenique mais aconchegante. Escolha uma toalha bem bonita, de preferência, xadrez, para não fugir da tradição. Se houver árvores por perto, vale prender umas bandeirinhas nos galhos. E levar umas flores, para colorir a festa”.

A chef do trio, Juliana, recomenda mesclar praticidade e sabor na escolha dos quitutes, sempre equilibrando doces e salgados. “É legal preparar comidinhas leves e fáceis de manusear, como sanduíches, bolos, frios cortadinhos, frutas... A gente trabalha muito com miniporções, para facilitar o consumo. E é bom que não seja nada pesado, nem gorduroso, porque não combina com a proposta de um lanche ao ar livre”, avisa, lembrando que, no quesito bebidas, vale levar água, sucos, chás, refrigerantes. Tudo geladinho, o que exige uma pré-produção e, claro, bolsas térmicas, coolers ou isopores com gelo.

Para a cesta ficar completa, só um último toque. “Praças e parques não costumam ter estrutura. Então, leve guardanapos, copos, pratos e talheres descartáveis. E não se esqueça de recolher o seu lixo”, destaca Fernanda.

Pronto para organizar seu piquenique? Comece checando a lista:

O lugar perfeito: essa escolha influencia toda a organização do seu piquenique. Se for uma festa de criança, o local precisa ser bem seguro, longe de perigos como tráfego de veículos. Se for na praia ou não houver arborização, é preciso levar guarda-sol. E por aí vai…

Hora marcada: café da manhã? Brunch? Almoço? Pós-praia? Menu, decoração e entretenimento dependem do horário escolhido para sua festa.

O som dá o clima: música é sempre uma boa em qualquer festa. Levar caixinhas de som ou convidar um amigo que toca um instrumento são boas opções. Mas, lembre-se: só se a música não for incomodar seus “vizinhos”.

Kit-problema: repelente, filtro solar, lenços de papel, papel higiênico, lencinhos umedecidos e álcool em gel devem ser levados pelo anfitrião para o caso de seus convidados esquecerem.

Tempo de brincar: se a festa tiver crianças, não esqueça de promover brincadeiras coletivas que envolvam todos, como pular corda, jogar bola, amarelinha e coisas do gênero. Se conseguir, deixe o videogame em casa.

Conforto sempre: pense em como vai acomodar seus convidados. Vai levar cangas? Cadeiras de praia podem ser uma boa opção também, dependendo da faixa etária da turma.

Beleza pura: toalhas, guardanapos coloridos, bandeirinhas, flores e o que a sua imaginação pedir vão tornar o seu piquenique mais bonito. Velas ou lanternas também são opções se a festa for seguir noite adentro. Mas cuidado para não queimar nada.

Comer com as mãos: a maioria dos piqueniques acontece longe de mesas, por isso, as comidinhas devem ser práticas e fáceis de comer e cortar. Frutas frescas geladas são sempre uma boa escolha, frios cortadinhos também. Sanduíches com diferentes tipos de pão não podem faltar, assim como bolos.

Lanches leves: é legal preparar comidas leves e fáceis de manusear, como sanduíches, bolos, frios, frutas... Miniporções facilitam o consumo. Nada pesado nem gorduroso para quem vai passar o dia ao ar livre se divertindo.

Um ponto importante: leve em conta a temperatura quando planejar o cardápio. Por mais que você leve uma bolsa térmica, é melhor não se arriscar com maioneses que podem azedar ou folhas que ficam escuras, por exemplo.

Conjunto completo: pense em como vai carregar a comida, a bebida e todos os apetrechos para o local escolhido. Nesse pacote também estão guardanapos, pratos, copos e talheres descartáveis.

Para terminar: leve mais de um saco de lixo. Um para os recicláveis e outro para o resto dos resíduos.