O profundo vínculo emocional entre a Coca-Cola e seus consumidores tornou-se ainda mais forte e mais global a partir dos anos 1970. Em 1971, jovens do mundo inteiro se reuniram no alto de uma colina na Itália para cantar “I’d like to buy the world a Coke” (Eu gostaria de comprar uma Coca-Cola para o mundo), um contraponto para aqueles tempos turbulentos. Foi também um vislumbre do futuro da companhia: uma presença global em expansão e uma ligação ainda maior com a marca registrada mais querida no mundo.

O poder e o prestígio da Coca-Cola foram atestados em 1988, quando três pesquisas de opinião independentes realizadas pela Landor & Associates a confirmaram como sendo a marca registrada mais conhecida e admirada no mundo.

Talvez uma avaliação mais humana da lealdade dos consumidores à Coca-Cola tenha ocorrido em 1985, quando a empresa chocou o público americano ao anunciar um novo sabor para a Coca-Cola. Era a primeira mudança na fórmula secreta desde a criação da Coca-Cola, em 1886. O novo sabor havia sido de longe o preferido em testes realizados, mas nenhum teste ou pesquisa podia avaliar o vínculo emocional que os americanos tinham com a fórmula original. Aquele sabor original se tornara mais do que apenas um refrigerante, e o profundo sentimento, as lembranças e a lealdade dos consumidores foram despertados. A empresa ouviu seus consumidores e respondeu rapidamente, devolvendo ao mercado a fórmula original como Coca-Cola Classic®.

A estratégia global da companhia nos anos 1980 continuou a ser oferecer aos consumidores de cada continente produtos refrescantes para cada ocasião e estilo de vida. Em 1982, a história dos refrigerantes mudou com o lançamento da Diet Coke, a primeira ampliação das marcas registradas Coca-Cola e Coke, e o novo refrigerante mais bem-sucedido desde a própria Coca-Cola. Dois anos depois, a Diet Coke se tornara o principal refrigerante de baixa caloria no mundo.

Nos anos 1970 e 1980, a propaganda deu continuidade a uma longa tradição que apresentava a Coca-Cola como um dos prazeres simples da vida, diferenciado e aceitável em qualquer lugar. Em 1976, a campanha “Coke adds life” (Coca-Cola dá mais vida) foi iniciada, estabelecendo as bases para o lançamento, em 1969, de “Have a Coke and smile” (Abra um sorriso. Coca-Cola dá mais vida), uma campanha de emoção afetuosa, bem captada por um famoso comercial de televisão com Joe Greene, jogador do time de futebol americano Pittsburgh Steelers. 

No início de 1982, o tema “Coke is it” (Coca-Cola é que é) foi lançado no mundo inteiro para refletir o espírito ressurgente e positivo dos anos 1980 e reafirmar a liderança de Coca-Cola. “Can’t beat the feeling” (Emoção pra valer) resumiu os anos 1980, enquanto “Can’t beat the real thing” (sem tradução no Brasil) abriu caminho para os anos 1990. A inovadora campanha “Always Coca-Cola” (Sempre Coca-Cola) estreou em 1993, seguida de “Coca-Cola... Real” (Essa é real), em 2003, e “The Coke side of life” (O lado Coca-Cola da vida), em 2006.

Pequenos começos

A The Coca-Cola Company começou a construir sua rede global nos anos 1920. Hoje atuando em mais de 200 países e produzindo quase 450 marcas, o sistema Coca-Cola tem aplicado com sucesso uma fórmula simples numa escala global: proporcione um momento refrescante por uma quantia pequena de dinheiro – um bilhão de vezes por dia.

A The Coca-Cola Company e sua rede de engarrafadores formam o mais sofisticado e difundido sistema de produção e distribuição do mundo. Mais do que qualquer outra coisa, esse sistema é dedicado às pessoas que trabalham duro e durante muito tempo para vender Coca-Cola, Diet Coke, Sprite, Fanta e outros produtos da empresa.

De Boston a Pequim, de Montreal a Moscou, a Coca-Cola, mais do que qualquer outro produto de consumo, traz prazer ao matar a sede de consumidores do mundo inteiro. Há 125 anos, a Coca-Cola cria um momento especial de prazer para centenas de milhões de pessoas todos os dias.

A história da Coca-Cola é uma história de momentos especiais. Momentos que surgiram com o Dr Pemberton, em Atlanta, e se multiplicaram bilhões de vezes no mundo. Momentos que a propaganda única do senhor Candler e a visão do senhor Woodruff tornaram familiares e universais para deixar a Coca-Cola “a um braço do alcance do desejo”. Momentos que hoje tornam a Coca-Cola o produto de consumo mais onipresente no mundo. Todo dia, pessoas vivem um momento delicioso, refrescante, que só a Coca-Cola pode lhes dar. Passando por mais de um século de mudanças, a Coca-Cola continua sendo um símbolo atemporal de refrigerante de qualidade.