No início da Segunda Guerra Mundial, a Coca-Cola era engarrafada em 44 países, que estavam divididos entre os dois blocos do conflito. Mas, longe de arruinar os negócios, a guerra simplesmente apresentou um novo conjunto de desafios e oportunidades para todo o sistema Coca-Cola.

A entrada dos Estados Unidos na guerra trouxe uma ordem de Robert Woodruff, em 1941, “para que cada homem de uniforme adquira uma garrafa de Coca-Cola por cinco centavos, onde quer que ele esteja e o que quer que isso custe para a companhia”.

Crónicas da Coca-Cola: Um Símbolo de Amizade
Esse esforço para abastecer de Coca-Cola as forças armadas estava sendo lançado quando chegou um telegrama urgente do Quartel-General dos Aliados, do general Dwight Eisenhower, no norte da África. Datada de 29 de junho, a mensagem solicitava o embarque de material e equipamento para dez fábricas de engarrafamento. Precedido de uma diretriz para que o envio não substituísse o de cargas militares, o telegrama também requisitava o embarque de três milhões de garrafas de Coca-Cola cheias, juntamente com suprimentos para a produção da mesma quantidade duas vezes por mês.

Seis meses depois, um engenheiro da companhia foi de avião para Argel a fim de abrir a primeira das 64 fábricas de engarrafamento enviadas de navio durante a Segunda Guerra Mundial. As fábricas foram montadas o mais próximo possível das áreas de combate na Europa e no Pacífico. Mais de cinco milhões de garrafas de Coca-Cola foram consumidas por soldados durante a guerra, além da quantidade que foi servida diretamente por meio de recipientes de distribuição e unidades independentes móveis em áreas de batalha.

Mas a presença da Coca-Cola fez mais do que apenas elevar o moral dos soldados. Em muitas áreas, permitiu a pessoas locais sentir pela primeira vez o sabor de Coca-Cola – gostaram, obviamente. E, quando a paz retornou, o Sistema Coca-Cola estava pronto para um crescimento mundial sem precedentes. De meados dos anos 1940 a 1960, o número de países com operações de engarrafamento quase dobrou. Enquanto o mundo emergia de uma época de conflito, a Coca-Cola emergia como um símbolo mundial de refrigerante e amizade.