Amigos conversam tomando Coca-Cola Zero no jardim. Perto dali, a moça bebe Powerade em seu squeeze. Na piscina, o rapaz mata a sede com Matte Leão. Poderia muito bem ser uma reunião de amigos em um dia de calor, mas é a gravação do comercial da Coca-Cola Brasil, parte da uma nova campanha da empresa sobre escolhas. A filmagem ocorreu no início de novembro, em Curitiba.

No comando de uma equipe de 72 pessoas, o diretor Dulcídio Caldeira gravou uma sequência de cenas curtinhas, que mostram as escolhas nossas de cada dia. E tudo em clima de alto verão, com figurinos e cenários multicoloridos, pessoas dentro da piscina e muita gente circulando pelo jardim – sorte que o sol brilhou sem cerimônia. “Percebendo ou não, fazemos escolhas todos os minutos de nossa vida. A hora que iremos acordar, o tempo que vamos demorar para nos arrumar, o caminho para o trabalho, as palavras que usamos para falar com nossos amigos e a bebida para nos refrescar ou hidratar”, observa Rodrigo Gameiro, gerente de Comunicação da Coca-Cola Brasil e um dos responsáveis pela concepção do filme.

E como traduzir uma ideia abstrata – a possibilidade de fazer escolhas, o tema da campanha – em 30 segundos de imagens e sons? “Fomos criteriosos na hora de escolher as situações e procuramos retratá-las de forma surpreendente. Nossa intuição dizia que juntar uma estética interessante com escolhas importantes para as pessoas seria o caminho para o sucesso”, acrescenta Gameiro.

A agência de publicidade Artplan Rio encarou o desafio de criar o novo comercial e contar essa história em imagens. “Todo mundo gosta de ter opções, e isso também é importante para a Coca-Cola Brasil, que oferece uma gama enorme de produtos. Tem refrigerante light, refrigerante com Stevia, mate, suco, água, energético, café... Nossa missão era mostrar que as pessoas podem escolher conforme o seu momento”, explicou Alessandra Sadock, diretora de criação da agência, no set de filmagens montado em uma casa em Curitiba.

“Tivemos a liberdade de fugir um pouquinho da paleta de cores tradicional, já que tratamos de uma empresa com mais de 140 produtos em seu portfólio. Mas o vermelho sempre aparece, de forma sutil”, contou Alessandra.

Foi um fim de semana intenso de gravações. Ao longo de três dias, de um sábado até a segunda-feira seguinte, uma trupe frenética se deslocou por três locações – uma estrada e duas residências com amplos jardins serviram como cenários. A escolha das locações coube às diretoras de arte Lina e Maira, conhecidas como as Irmãs Fridman. “As cenas são bem fechadas (ou seja, a câmera está focada em detalhes e nos modelos), mas a gente precisava de muitos fundos diferentes, um para cada produto. Não foi fácil encontrar duas casas que oferecessem tantas opções”, disse Lina.

No primeiro dia de gravação, uma das casas teve toda a área externa transformada em estúdio: equipe técnica e elenco ocuparam o gramado e o entorno da piscina em questão de minutos.

Na calçada, diante do portão, a vizinhança espichava o pescoço en meio ao intenso movimento de vans e caminhões. A cozinha gourmet, nos fundos do terreno, virou acervo para figurinos e objetos de cena, território sob o domínio das irmãs Fridman – de sunga a calça jeans, de chinelo a mocassim, de meia colorida a boia de plástico, tinha de tudo um pouco por ali.

Quem assiste ao filme de 30 segundos não tem ideia do tempo que foi necessário para gravar cada take. Perfeccionista, Caldeira refez cada uma das cenas dezenas de vezes e até cantarolou “Everybody dance now”, sucesso dos anos 1990, para ajudar uma das modelos a dançar e entrar no clima. Uma das sequências que mais deram trabalho foi gravada no começo da tarde, logo depois do almoço, para aproveitar o horário mais quente do dia: o ventinho frio que insistia em soprar deixou três figurantes arrepiados dentro d’água. Encerrada a jornada, o circo foi desmontado para ser reerguido, no dia seguinte, em outro endereço.

O resultado você confere aqui:

Leia mais sobre a nova campanha da Coca-Cola Brasil:

Um produto para cada tipo e tamanho de sede: nova campanha da Coca-Cola Brasil promove escolhas para o consumidor

Qual produto combina com seu momento? Novas embalagens ampliam opções de escolha para o consumidor

“As escolhas têm o tamanho do mundo”: leia a crônica de Aydano André Motta

Texto produzido por Ecoverde Conteúdo Jornalístico