Há 75 anos no Brasil, somos a maior produtora de bebidas não alcoólicas do País e estamos entre as quatro maiores operações da The Coca-Cola Company, presente em mais de 200 países. 

Em linha com a nova estratégia global de negócios, queremos nos tornar uma companhia de bebidas completa. O objetivo é oferecer às pessoas mais das bebidas que elas querem — incluindo opções com pouco ou nenhum açúcar, num amplo leque de categorias — em diferentes embalagens e disponíveis em mais lugares. Construir um portfólio de marcas centradas no consumidor exige mudar o foco do que a companhia quer vender para o que os consumidores querem comprar. 

Nosso portfólio inclui águas, chás, refrigerantes, néctares, sucos, bebidas esportivas e café – ao todo são 152 produtos, entre sabores regulares e versões de baixa caloria.

Mapa da Coca-Cola Brasil

Com sede no Rio de Janeiro (RJ), atuamos como uma companhia de natureza jurídica limitada (Ltda.) e temos em nosso sistema de franqueados, nove grupos e a joint venture Leão Alimentos e Bebidas. Em relação às alterações ocorridas na estrutura de produção, a principal mudança foi a aquisição da marca Laticínio Verde Campo(*), no final de 2015, e a compra da Vonpar pela Femsa. 

(*) Até o final de 2016, a Laticínio Verde Campo não havia sido incorporada integralmente nos controles da Coca-Cola Brasil. Por este motivo, a marca não está sendo contemplada no escopo de todos os indicadores deste relatório.

Nossa missão

  • Inspirar momentos de otimismo, por meio de nossas marcas e ações;
  • Refrescar o mundo em corpo, mente e espírito;
  • Criar valor e fazer a diferença onde estivermos e em tudo o que fizermos.

Nossos valores

  • Inovação – Buscar, imaginar, criar, divertir: esse é o caminho para a inovação. Desejamos buscar o inesperado, estimular um ambiente em que vale a pena correr os riscos de inovar e de compartilhar ideias;
  • Liderança – Como líderes, precisamos ter a coragem de construir um futuro melhor, meta que será alcançada fazendo a diferença como empresa global, com decisões e inspiração certas e influenciando aqueles com quem nos relacionamos;
  • Responsabilidade – Devemos ter vocação para agir e honrar nossos compromissos;
  • Integridade – Ser íntegro significa ser verdadeiro: dizer o que pensamos, fazer o que dizemos e agir corretamente;
  • Paixão – Comprometidos de corpo e alma, devemos criar oportunidades, ter sede de fazer sempre mais e realizar;
  • Colaboração – Acreditamos na força da participação e, por isso, promovemos o talento coletivo. Valorizamos a diversidade, estamos conectados globalmente e dividimos os méritos pelos sucessos;
  • Diversidade – Queremos ter uma força de trabalho tão diversa quanto os mercados que atendemos, e criamos oportunidades para alcançar esse objetivo;
  • Qualidade – Consideramos que não há limites para atingir a excelência nas nossas atividades. Devemos deixar tudo sempre melhor do que estava e estabelecer os mais altos padrões para os nossos produtos, nosso pessoal e nosso desempenho.

José Roberto, funcionário do Centro de distribuição da Coca-Cola Andina, no Caju, Rio de Janeiro
José Roberto, funcionário do Centro de distribuição da Coca-Cola Andina, no Caju, Rio de Janeiro

Divulgação

Compromisso e ética

Pautamos nossas ações em sólidos princípios e práticas empresariais que promovem nossa cultura forte, inovadora e colaborativa, comprometida com o comportamento ético, a responsabilidade e a transparência. O Código de Conduta Comercial orienta nossa postura empresarial, exigindo honestidade e integridade em todos os assuntos. Suas diretrizes aplicam-se a todos os associados e reforçam nossas responsabilidades com a empresa, entre nós mesmos, com os clientes, fornecedores, consumidores e governo.

Respeitamos os Princípios de Direitos Humanos Internacionais, incluindo a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas e a Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre os Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho. Esses valores corporativos estão formalizados na Declaração de Direitos Humanos da Empresa e na Política de Direitos no Local de Trabalho.

O reconhecimento desses princípios internacionais é consistente com nossa dedicação para desenvolver o local de trabalho, respeitando todos os direitos humanos, preservando o meio ambiente e fortalecendo as comunidades, das localidades nas quais operamos.

Entre as políticas que norteiam nossas ações, destacam-se os Princípios de Conduta para o Fornecedor, os Princípios Norteadores e Critérios da Agricultura Sustentável, Política de Marketing Responsável, Política de Nutrição e Rotulagem, Política Ambiental, Política de Direitos Humanos e Política Anticorrupção.

Governança corporativa

A The Coca-Cola Company conduziu, no último ano, uma reestruturação internacional, com o objetivo de alinhar melhor suas unidades de operação com a cobertura global de engarrafadores e promover e desenvolver as lideranças da companhia.

Após oito anos à frente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa assumiu a diretoria da divisão México da Coca-Cola Femsa. Em seu lugar, foi nomeado Henrique Braun, que há 20 anos atua na companhia e ocupava a presidência da Coca-Cola na China e na Coreia do Sul.

Em relação às práticas de governança, não houve mudanças em nosso modelo, que continua atribuindo ao presidente e vice-presidentes a condução dos negócios e a tomada de decisões mais relevantes, que incluem as questões de sustentabilidade. Eles são nomeados conforme as estratégias implementadas e se responsabilizam por zelar pela qualidade e integridade das exigências legais e regulamentares, pela atuação da empresa no País e pela qualidade dos sistemas de controle interno e de administração de riscos. Esse grupo compõe o nosso time executivo, que tem como missão definir as diretrizes estratégicas do negócio, em conjunto com os líderes dos fabricantes do sistema Coca-Cola Brasil. São realizados quatro encontros por ano com os funcionários para compartilhar resultados e estabelecer objetivos, além de rotinas de acompanhamento dos negócios. Essas reuniões têm a participação do presidente da companhia.

Encontro anual para definição da estratégia do negócio com os líderes do Sistema Coca-Cola Brasil
Encontro anual para definição da estratégia do negócio com os líderes do Sistema Coca-Cola Brasil

Divulgação


Participações ou adesões em associações, organizações, cartas, princípios e outras iniciativas

  • Princípio de Empoderamento das Mulheres, da ONU;
  • Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial;
  • Movimento ElesPorElas (HeForShe), da ONU Mulheres;
  • Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, articulação conjunta entre o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a ONG Repórter Brasil;
  • Pacto Empresarial pela Integridade e Contra a Corrupção, iniciativa do Instituto Ethos e do UniEthos;
  • Rede de Empresas pela Aprendizagem e Erradicação do Trabalho Infantil (Instituto Ethos e OIT);
  • Câmara Temática de Água, do Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS);
  • Instituto Ethos – Conselho Orientador.

    Cabe ao nosso time executivo e aos líderes dos fabricantes definir as diretrizes estratégicas do negócio.


Nossas pessoas

Por trás da fabricação de cada bebida, há muito mais do que um complexo processo de produção, contamos com o talento de 62,6 mil funcionários em todo o Sistema Coca-Cola Brasil. É parte da filosofia global da empresa, garantir o bem-estar físico, emocional e social de seus associados, assim como assegurar o tratamento justo e com respeito. Esforçamo-nos para criar ambientes de trabalho tão diversos quanto os mercados em que atuamos e onde as pessoas sejam inspiradas e motivadas.

Na Coca-Cola Brasil, iniciamos, em 2016, uma jornada para reavaliar nossa cultura organizacional, estruturas e processos internos. Assim como as sociedades se transformam, as empresas também precisam se reinventar e acompanhar as mudanças. A partir dos resultados das pesquisas de clima, começamos a refletir sobre a empresa que queremos ser, considerando nossa visão 2025, a estratégia de negócio e os desafios do Brasil e do mundo.

Em paralelo a esse trabalho, prosseguimos com a evolução dos quatro pilares da nossa estratégia global de Recursos Humanos: Right Leaders, Right Talent, Right Capabilities e Right Culture&Workplace, ou seja, as pessoas certas, lideradas por profissionais preparados, com as competências requeridas pelo negó- cio, em um ambiente e uma cultura organizacional que as inspire a investir seu talento e energia na conquista do propósito empresarial e pessoal.

Buscamos trabalhar alinhados às práticas avançadas para a captação dos melhores talentos do mercado, com um corpo gerencial formado, e em constante atualização, tanto no País, como em programas no exterior. 

Representantes do Comitê de Lideranças para o Futuro
Representantes do Comitê de Lideranças para o Futuro

Zô Guimarães


Diversidade

Na visão 2020, a The Coca-Cola Company definiu como meta coletiva, ter 50% de mulheres nos cargos de liderança até o final dessa década. Para promover esse compromisso, as unidades de negócio em todo o mundo, criaram comitês próprios que se reportam ao comitê global. No Brasil, sabemos que as questões de diversidade vão além da agenda de gênero. Nosso Comitê de Lideranças para o Futuro também se estende aos grupos afrodescendentes, pessoas com deficiência, orientação sexual e geração millennials2. Com a participação voluntária de funcionários de diversas áreas da empresa, são realizados encontros para debater, elaborar diagnósticos e propor ações afirmativas voltadas para a promoção de condições favoráveis à diversidade.

Em 2016, aderimos a Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e nos comprometemos com a agenda de trabalho pautada em 10 compromissos, voltados para a promoção da diversidade. Para apoiar a inclusão social de jovens com o primeiro emprego, criamos o programa de jovens aprendizes, por meio da aplicação da Lei do Aprendiz, que possibilitou a contratação de 15 adolescentes. Essa iniciativa também funciona como uma plataforma de recrutamento e desenvolvimento de jovens negros e tem como intuito promover a igualdade de oportunidades e diversidade dentro da empresa. Outra ação, realizada em 2016, foi adoção da licença paternidade de 20 dias.

Ações em prol da diversidade

  • Política de balanço de gênero nos processos seletivos (50% candidatos homens, 50% mulheres), com a composição do painel de entrevistadores formados por homens e mulheres;
  • Política de sediamento flexível para quem trabalha em localidade diferente da moradia familiar. Programa para acelerar os talentos femininos (Achieving your best self);
  • Conteúdos sobre diversidade em todos os programas de desenvolvimento gerencial;
  • Extensão da licença maternidade para seis meses; 
  • Extensão licença paternidade para 20 dias; 
  • Auxílio creche até quatro anos para os filhos de todos os funcionários; 
  • Reforço para o usufruto das políticas flexíveis (home office, horário flexível, seis dias de folga no ano além das férias, dia livre no aniversário);
  • Extensão do programa de desenvolvimento acadêmico para cursos de graduação e de inglês;
  • Eventos para promover a conscientização e engajamento do público interno na agenda de diversidade.

    Na Coca-Cola Brasil, iniciamos, em 2016, uma jornada para reavaliar nossa cultura organizacional e processos internos.


As pessoas no sistema Coca-Cola Brasil

Presente em todo o território brasileiro, os fabricantes do Sistema Coca-Cola Brasil têm suas próprias políticas de Recursos Humanos. A gestão de temas como treinamento e educação, avaliação de desempenho, rotatividade, entre outras temáticas relacionadas ao gerenciamento do capital humano, cabem a cada um.

Globalmente, a The Coca-Cola Company defende a garantia dos direitos humanos e trabalhistas, assim como a condução ética e com responsabilidade dos negócios. Entre as diretrizes propagadas entre todas as unidades, mundialmente, destacam-se os Princípios de Direitos Humanos Internacionais, incluindo a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas e a Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre os Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho.

Em 2016, a força de trabalho do Sistema Coca-Cola Brasil era composta por 62,6 mil empregados, incluindo próprios, terceiros e prestadores de serviços. Considerando apenas empregados próprios e terceiros, são 56,6 mil funcionários, sendo 88% homens e 12% mulheres, com maior predominância na região Sudeste. Apesar da maior presença de homens no quadro funcional, os dados mostram o esforço do Sistema em aumentar a participação das mulheres. Em 2016, do total do público feminino presente no sistema, 19,7% foram novas contratações, enquanto do masculino, foi de 14,4%. Reconhecemos os desafios que os ambientes fabris de trabalho, historicamente com predomínio masculino, apresentam para as mulheres, mas procuramos avançar com o objetivo de alcançar a igualdade de inserção em nosso Sistema.

Na Coca-Cola Brasil, como foi reportado no relatório passado, a proporção permaneceu inalterada, com 51% de mulheres e 49% de homens. Fazendo o recorte por níveis de cargo, no âmbito gerencial, essa proporção está em 40,9% de mulheres, já na direção o percentual é de 26,1%. Para alcançar a meta global de ter 50% de mulheres nos cargos de liderança até 2020, a companhia tem investido cada vez mais no treinamento do público feminino, como apresentado no gráfico de média de horas de treinamento. Observa-se nos cargos de direção a média de 36,4 horas para as mulheres e de 15,1 para os homens. A seguir, os principais indicadores de recursos humanos do Sistema Coca-Cola Brasil.

Quadro de funcionários da Coca-Cola Brasil