O Sistema Coca-Cola Brasil anunciou que devolve à natureza o dobro da água que consome em seus processos produtivos.

Mas como isso é possível?

O anúncio é resultado de duas grandes ações de todo o Sistema Coca-Cola Brasil, seus fabricantes, fornecedores e colaboradores:

1- Cuidado com a água que usamos para produzir bebidas

2- Programas de restauração e conservação de bacias hidrográficas

Diretor de Valor Compartilhado da empresa, Pedro Massa explica nesta lista, ponto a ponto, como a água pode ser devolvida ao meio ambiente.

1. Não desperdiçamos uma gota para produzir nossas bebidas. Como?

Atualmente nós usamos 1,83 litro de água para produzir cada litro de bebida. O “1” deste número é o da bebida em si, que está dentro da embalagem. E o 0,83 litro é o necessário nas etapas de produção. Nos últimos anos reforçamos nossos investimentos na modernização das linhas de produção para aproveitamento de água, na reutilização do enxágue nas lavadoras de embalagens e no reúso dos descartes nas estações de tratamento de água. Essas e outras medidas vêm possibilitando a necessária diminuição do volume de água utilizado. Trabalho consistente e de longo prazo, que obteve sucesso ao reduzir em 28% o volume de água necessário para produção de um litro de bebida em nossas fábricas, desde 2000. Nossa meta é chegar em 2020 com o índice de 1,68 litro e já temos ótimos modelos dentro do Sistema Coca-Cola. Em algumas unidades, o índice já hoje é de 1,22.

2. Mas e o 0,83 litro? Volta diretamente para a natureza. E em melhor estado.

Por que usamos água além daquela que vai dentro das embalagens? Precisamos dela, por exemplo, para lavar garrafas retornáveis, equipamentos, torres de refrigeração, e também para uso secundário. Essa quantidade está dentro do 0,83 usado além da bebida para fabricarmos nossos produtos. A água para produzir nossas bebidas é captada de várias formas, desde redes locais de abastecimento até mesmo da chuva e fontes subterrâneas, e todos os litros que não foram para dentro das embalagens têm destino certo. Fazemos tratamento com alta tecnologia para devolver essa água ao meio ambiente em melhor estado do que captamos.

3. A Coca-Cola Brasil está ajudando a 'fabricar água'?

Estamos envolvidos em projetos de conservação e restauração de mata ciliar — aquela que fica nas margens dos cursos d’água —, e de áreas de reposição de bacias hidrográficas, que, aliados a outras iniciativas, nos ajudam nessa devolução para a natureza do dobro da água que consumimos. Atuamos em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Rio Negro (RDS Rio Negro), numa área de 103 mil hectares, onde existem dezenas de comunidades ribeirinhas. Nos últimos três anos, o desmatamento foi reduzido em 75% na região. No Sudeste, trabalhamos com a maior organização ambiental do mundo, a The Nature Conservancy (TNC). O programa Coalização Cidades pela Água é uma iniciativa para preservar rios e nascentes em três bacias hidrográficas: São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Entramos na coalizão em 2015, no fim do ano, e agora estamos tendo o processo de cadastro dos produtores rurais.

Nós medimos a reposição com base nesses projetos que fornecem, de forma segura e sustentável, água para uso contínuo nas comunidades e no meio ambiente. A quantidade de água (medida em litros) é então calculada em relação ao volume da nossa venda de bebidas em um determinado ano.

4. Mas como vocês medem essa reposição, quem garante?

A metodologia que define o volume reposto no meio ambiente considera os seguintes aspectos: área conservada ou restaurada, tipo de solo, bioma (Amazônia, Mata Atlântica etc.), inclinação do terreno e dados de precipitação na região. É feito, então, um cálculo que estima, a partir desses dados, a quantidade de água infiltrada no solo, considerando a redução do escoamento, arraste de sedimentos e volume de chuvas. Uma área preservada ou restaurada permite uma maior infiltração da água no solo, evita que sofra erosão e que os sedimentos sejam arrastados e despejados em corpos hídricos, o que pode ocasionar assoreamentos. Saiba mais detalhes aqui.

Este é um trabalho levado muito a sério e com muita transparência. São auditores externos que verificam os resultados desses projetos. Segundo uma avaliação global feita pela LimnoTech, consultoria internacional especializada em temas ambientais, auditada pela consultoria Deloitte e conduzida em associação com a organização não governamental The Nature Conservancy (TNC), o Sistema Coca-Cola no mundo devolveu à natureza um volume estimado em 191,9 bilhões de litros de água em 2015. A reposição do equivalente a 115% da água utilizada nas bebidas do Sistema mundial da Coca-Cola no ano passado foi feita por meio de projetos com comunidades. Trabalhamos com essas entidades para garantir que os cálculos sejam feitos por agentes externos e reconhecidos na área. Quer conhecer mais sobre o assunto? Leia aqui um artigo escrito coletivamente sobre toda a metodologia.

5. A Coca-Cola Brasil trabalha em conjunto com concorrentes?

A água é um recurso importante para a Coca-Cola Brasil, mas também para toda a sociedade. Na Coalizão Cidades pela Água, trabalhamos com concorrentes e com fornecedores. Temos a convicção de que, quando o assunto é sustentabilidade, especialmente água, não estamos falando de uma empresa. A lógica da concorrência tem que mudar, afinal, estamos falando de um bem que é muito maior para as empresas e a sociedade, precisamos unir forças.