• Investimentos impulsionam o desempenho positivo no país
  • Sistema Coca-Cola Brasil fará aporte de R$ 2,7 bilhões em 2015

O Sistema Coca-Cola Brasil, formado pela Coca-Cola Brasil e 10 grupos fabricantes, apresentou um aumento de 2,2% no volume de vendas em 2014, e de 5% no último trimestre. O resultado da operação brasileira deu-se pelo forte desempenho da marca Coca-Cola, além do crescimento expressivo nos segmentos de néctares e águas, e da aposta da empresa nas embalagens familiares e de consumo individual. Hoje, a América Latina é o maior mercado em todo o mundo (29%), superando em volume até a América do Norte, e o Brasil é uma das locomotivas da região, representando cerca de 25% das vendas latino-americanas.

“O resultado positivo no Brasil reflete a política de investimentos contínuos no país, que vêm sendo realizados pela companhia e os 10 grupos empresariais do Sistema. Isso reforça nossa confiança e compromisso de longo prazo com a sociedade brasileira”, afirma o presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa.

Entre 2012 e 2016, a companhia terá investido R$ 14,1 bilhões, valor recorde e 50% superior ao dos cinco anos anteriores. Este ano, o Sistema fará investimentos de R$ 2,7 bilhões no Brasil. Em 2015, serão inauguradas cinco linhas de produção e dois centros de distribuição no Sistema Coca-Cola Brasil. Os investimentos em estoque e distribuição serão 75% maiores do que em 2014, com o objetivo de atender ao aumento significativo de capacidade de produção dos últimos anos.

“A Coca-Cola está se preparando para um novo ciclo de crescimento sustentável nos próximos anos. O Brasil é o quarto mercado do mundo para a Coca-Cola e estamos em 85% dos lares, fazendo parte da economia com cerca de 66 mil empregos diretos e 600 mil indiretos”, diz Zarazúa.

“Para 2015, além dos fortes investimentos na nossa infraestrutura, os maiores da história, apostamos fortemente na consolidação da nossa estratégia de sustentabilidade e na inovação em produtos e programas para surpreender nosso consumidor a cada dia. Para isso, criamos uma área de novos negócios, que vem investindo na incubação de projetos de alto valor futuro”.

A Coca-Cola Brasil inovou também com a transformação da plataforma de Real Time Marketing, criada para a Copa do Mundo da FIFATM 2014, em uma estrutura permanente. O sucesso da experiência – que gerou mais de 500 mil menções nas redes sociais durante a competição – fez com que a área de comunicação em tempo real, única da empresa no mundo, se tornasse uma nova forma de fazer marketing dentro da empresa.

A empresa tem ainda a meta de ser tão relevante nas áreas social e ambiental quanto é na área econômica. A plataforma de valor compartilhado Coletivo Coca-Cola utiliza a cadeia de valor da empresa para gerar oportunidades econômicas nas comunidades de baixa renda. Na Floresta Amazônica, o Coletivo Floresta desenvolve uma cadeia de valor sustentável para gerar trabalho e renda, e promover o bem-estar das comunidades ribeirinhas do Amazonas. “Estamos trabalhando para tornar o Coletivo Floresta ainda mais eficiente e inovador. Atuamos diretamente com extratores de açaí, estabelecendo uma cadeia produtiva justa, ligada ao negócio da empresa e à sustentabilidade da Floresta Amazônica”, destaca Zarazúa.

Ao longo deste ano, a empresa espera implantar mais ações de gestão energética em suas 43 unidades fabris. Entre as novidades está o sistema de cogeração de energia, já em uso na fábrica de Jundiaí (SP), da Femsa. O sistema possibilita a autossuficiência das fábricas, com o aproveitamento de mais da energia térmica proveniente dos combustíveis utilizados no processo de A Coca-Cola Brasil atua em sete segmentos do setor de bebidas não alcoólicas – águas, chás, refrigerantes, néctares, energéticos, isotônicos, repositores e lácteos, com uma linha de mais de 125 produtos, entre sabores regulares e versões de baixa caloria.