Como não há exposição direta dos ossos aos alimentos e bebidas, não existe relação entre acidez dos refrigerantes e enfraquecimento ósseo.

O consumo de refrigerantes não causa osteoporose, doença cujos fatores de risco incluem idade, sexo, histórico familiar, menopausa, má nutrição, ingestão insuficiente de vitamina D e cálcio, falta de exercício, baixo índice de massa corporal (muito magro), tabagismo e consumo excessivo de álcool.