Há um consenso de que o ganho de peso é, principalmente, o resultado de um desequilíbrio energético: mais calorias consumidas e menos gastas.

A obesidade é uma questão complexa e grave de saúde pública. Para enfrentá-la são necessários esforços conjuntos de indivíduos, comunidades, empresas e governos.

Se, ao longo do tempo, uma pessoa consome mais calorias do que queima, ela vai ganhar peso. Não importa de que alimento ou bebida as calorias vêm. Quando uma pessoa não usa todas as calorias (energia) fornecidas pelos alimentos e bebidas que consome, a energia extra é armazenada na forma de gordura corporal. O equilíbrio entre as calorias consumidas e gastas, que os especialistas chamam de “balanço energético”, pode ser alcançado com a adoção de uma dieta balanceada e a prática regular de atividades físicas.

Quando se trata de controle de peso, é importante equilibrar as calorias consumidas com as calorias gastas com a adoção de uma dieta balanceada, combinada com atividade física regular. Para perder peso é preciso queimar mais ou consumir menos calorias, ou ambos. Este conceito de equilíbrio de calorias consumidas e gastas é o que os especialistas chamam de “balanço energético”.

Calorias podem vir de gorduras, proteínas, carboidratos ou álcool. As gorduras têm nove calorias (37kJ) por grama, as proteínas têm quatro calorias (17kJ) por grama, os carboidratos têm quatro calorias (17kJ) por grama e o álcool têm sete calorias (29kJ) por grama.