A cafeína é um dos ingredientes mais estudados do mundo. Seu amplo uso há mais de cem anos é considerado seguro pelas agências regulatórias.

Pelo fato do consumo de cafeína ser tão comum e generalizado, seus efeitos sobre a saúde sempre despertaram enorme interesse das entidades científicas, o que fez da substância um dos ingredientes alimentares mais estudados pela ciência. Mais de 140 agências regulatórias em todo o mundo, incluindo a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA, a European Food Safety Authority (EFSA) da União Europeia e a Food Standards Australia New Zealand (FSANZ) da Oceania, consideram que o uso apropriado de cafeína em alimentos é seguro. Embora a cafeína possa ser um estimulante leve, conforme a quantidade consumida, o Ministério da Saúde do Canadá observou que mesmo a ingestão de quantidades elevadas, acima de 400mg/dia (aproximadamente cinco xícaras de 240ml de café coado), não traz qualquer efeito adverso sobre a saúde de adultos, excluindo mulheres grávidas e lactantes.