Dá para colocar no cereal de manhã, tomar junto com o café da tarde, bater junto com frutas e até transformar em leite condensado. As bebidas vegetais — feitas com grãos de soja, amêndoas, coco ou outros ingredientes da natureza — já fazem parte da alimentação diária de muita gente.

“Faz 26 anos que eu comecei a consumir bebidas vegetais. Era diferente na época, não havia tanto acesso quanto hoje a produtos de origem vegetal com tanta qualidade. Hoje eu vejo que melhorou muito. Traz uma praticidade para as pessoas que não têm tempo de fazer a bebida em casa, no dia a dia, e não só para quem é vegano, vegetariano ou intolerante à lactose”, comenta Flavio Giusti, criador do programa de culinária VegetariRANGO.

Giusti costuma fazer muitas receitas diferentes utilizando as bebidas de base vegetal em seu programa, o primeiro de culinária vegana do Brasil. “Muita gente não sabe fazer leite condensado vegano. É muito simples. É só pegar leite e açúcar. O leite vai ficar pastoso depois de você deixar por 30 minutos em fogo baixo. Pode fazer com coco, amêndoas ou soja”, dá a dica.

Vegetariano há 12 anos, Marco Clivati gosta de usar bebidas vegetais também no preparo de pratos salgados. “Eu gosto de fazer muito curry, então acabo usando leite de coco. As opções no uso culinário são enormes. Bater um shake com um leite desse também é legal”, sugere Clivati, criador e editor da Revista dos Vegetarianos que, assim como Flavio, foi à Oca Tupiniquim, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, para conhecer os novos lançamentos da marca AdeS, especialista em bebidas vegetais. “Gosto sempre de ter na geladeira a opção do leite vegetal para comer com granola e fruta”, completa Clivati.

Chegam aos mercados os novos produtos AdeS amêndoas, AdeS amêndoas com baunilha e AdeS coco
Chegam aos mercados os novos produtos AdeS amêndoas, AdeS amêndoas com baunilha e AdeS coco

Divulgação/ Inovafoto

Mas não são só os vegetarianos que aderiram ao hábito. “Desde que adquirimos a marca AdeS, há cerca de um ano, abrimos o diálogo para ouvir as pessoas sobre sobre o tema. Temos conversado com médicos, veganos e até pessoas que não consomem bebidas vegetais. Queremos saber o que as pessoas desejam”, explica Pedro Massa, diretor de Novos Negócios na Coca-Cola Brasil. “Vimos que muita gente consumia AdeS porque buscava uma alternativa ao leite animal com os mesmos nutrientes”.

Por isso, foi feita uma mudança na receita do AdeS Original, que agora tem mais 23% de extrato de soja, passando a ser fonte de proteínas. Já a vitamina D3 foi substituída pela D2, que é de origem vegetal, o que permite que, agora, a bebida seja consumida por veganos.

Marco Clivati, vegetariano há 12 anos
‘Gosto de ter a opção do leite vegetal para comer com granola e fruta’, dá a dica Marco Clivati

Divulgação/ Inovafoto

Nem só de soja são feitas as bebidas vegetais. Também chegam aos mercados os novos produtos AdeS amêndoas, AdeS amêndoas com baunilha e AdeS coco — de origem vegetal e naturalmente sem lactose, além de ricos em cálcio e vitaminas.

A nova receita de AdeS Original utiliza apenas grãos não transgênicos (1L contém de 1.000 a 1.200 grãos de soja!) e traz um produto mais balanceado e nutritivo. Com 6,4g de proteína por 200ml, um copo da bebida de soja fornece uma quantidade de proteína equivalente a um copo de leite de vaca ou um ovo.

Pedro Massa, diretor de Novos Negócios na Coca-Cola Brasil
‘Desde que adquirimos a marca, abrimos o diálogo para ouvir as pessoas’, explica Pedro Massa, diretor de Novos Negócios na Coca-Cola Brasil

Divulgação/ Inovafoto

Não é à toa que as novas embalagens da marca trazem o foco para os ingredientes e são 100% recicláveis. “Buscamos fazer um produto sustentável como um todo, abraçando o estilo de vida de quem o consome”, destaca Massa. Por isso, a soja utilizada nos produtos tem a certificação Round Table on Responsible Soy (RTRS). O selo garante que a soja vem de um processo ambientalmente correto, socialmente adequado e economicamente viável.