Como manter a esperança e a confiança em um futuro otimista no momento em que a humanidade atravessa um desafio tão grande quanto o combate ao novo coronavírus?

É justamente um punhado dessas “razões para acreditar” que a Coca-Cola traz em seu novo filme. Assista ao vídeo aqui.

“Estamos em um momento em que é crucial fazer mais pelas pessoas e comunidades”, diz Raquel Ribeiro, gerente sênior da marca Coca-Cola. “Ao mesmo tempo, a Coca-Cola tem uma voz forte, e faz parte do seu papel inspirar as pessoas. Os consumidores esperam e cobram isso da marca.”

O filme é o retorno da Coca-Cola à TV, após uma pausa em todas as campanhas publicitárias, de todas as marcas da Coca-Cola Brasil, para que a companhia concentrasse os esforços na formulação de planos que garantissem a segurança e o bem-estar de seus associados e o apoio a comunidades vulneráveis nesta crise. As empresas do Sistema Coca-Cola Brasil contribuíram com R$ 45 milhões na luta contra o coronavírus, e, internacionalmente, a The Coca-Cola Company, seus parceiros engarrafadores e a The Coca-Cola Foundation vão doar mais de US$ 120 milhões.

“Nós compartilhamos da dor e da angústia que este momento de crise humanitária traz, e percebemos que são essas razões para acreditar que fazem a gente seguir em frente”, observa Raquel.

Voluntários entregam alimentos em comunidades. Profissionais de saúde dançam para espantar a tristeza. Um músico faz um show na varanda. Todas as imagens vistas no filme são reais, como conta Erika Wolthers, gerente de Comunicação de Coca-Cola. São trechos de vídeos captados no Brasil e em outras partes do mundo e que se tornaram famosos nas redes sociais justamente por despertarem sensações de esperança e solidariedade.

Mensagens positivas em momento de crise

A relação da marca com o incentivo à união entre países e comunidades, aliás, é histórica. Erika lembra do icônico anúncio “Hilltop”, de 1971, também conhecido como “I'd like to buy the world a Coke” (eu gostaria de comprar uma Coca-Cola para o mundo, em tradução livre). O comercial trazia dezenas de pessoas de diversas partes do mundo, no alto de uma colina, cantando em harmonia. O filme é até hoje considerado um símbolo de cooperação e otimismo, lançado no momento em que se intensificavam, nos Estados Unidos, os protestos contra a Guerra do Vietnã.

“É mais difícil ver luz no fim do túnel num momento de crise. Mas é quando acompanhamos pessoas ajudando as outras, quando vemos atos de solidariedade, que ganhamos a esperança de que vamos passar por essa, juntos”, acredita Erika.

Como a empresa está atuando na pandemia

A Coca-Cola Brasil e a The Coca-Cola Company têm tomado medidas com a intenção de ajudar as pessoas a atravessarem essa crise, diante do avanço do novo coronavírus. A saúde e a segurança dos colaboradores, consumidores, clientes e comunidades sempre virão em primeiro lugar. Afinal, estamos nessa juntos.

A prioridade das iniciativas é contribuir com bebidas e itens necessários aos trabalhadores da saúde, apoio a comunidades vulneráveis e amplificação das mensagens de prevenção.

No cenário global, os US$ 120 milhões investidos pela The Coca-Cola Company, seus parceiros engarrafadores e a The Coca-Cola Foundation estão sendo encaminhados a esforços de prevenção e reação à Covid-19 em comunidades afetadas.

Já o Sistema Coca-Cola Brasil criou um fundo em parceria com o Instituto Coca-Cola Brasil. Em 14 estados e no Distrito Federal, 6 milhões de pessoas vulneráveis, em 70 comunidades, e 11 mil catadores de material reciclável foram beneficiados com recursos.

Em todo país, engarrafadores doaram mais de 590 mil litros de produtos da Coca-Cola Brasil e mais de 10 mil cestas de alimentos para comunidades, instituições e profissionais da saúde.

A Coca-Cola Brasil ainda se uniu ao iFood para ajudar também os pequenos restaurantes, que têm sido tão impactados por esta crise. Foram disponibilizados 100 mil cupons de desconto de R$ 8 a usuários do aplicativo para incentivar as compras nesses estabelecimentos.

As iniciativas não vão parar. Ainda há muito a ser feito, e a companhia quer continuar a realizar ações de impacto social e de combate à disseminação do coronavírus.

Leia aqui um pouco mais do que tem sido feito no Brasil diante deste cenário desafiador.

Texto produzido por Colabora Marcas