A The Coca-Cola Company irá trabalhar com uma série de parceiros nos próximos anos para colocar em prática sua nova visão para embalagens, que inclui a coleta e reciclagem de uma garrafa ou lata para cada uma que a empresa vender globalmente até 2030 e um novo foco da companhia sobre o ciclo de vida da embalagem. Nós conversamos com Ben Jordan, diretor sênior de Política Ambiental, para entender como a empresa e seus parceiros engarrafadores irão alcançar esse objetivo.

Mundo Sem Resíduos: The Coca-Cola Company anuncia meta ambiciosa para embalagens sustentáveis

Artigo: Por que um mundo sem resíduos é possível

Por que agora é o momento de anunciar esse objetivo?

Para começar, é simplesmente a coisa certa a se fazer. Trabalhamos com nossos parceiros há décadas para fazer nossa parte e construir embalagens mais sustentáveis e programas de reciclagem mais efetivos. Agora, é hora de fazer mais. Nós somos líderes na indústria de bebidas, por isso, queremos fazer parte da solução, não apenas do problema. Nossos consumidores esperam que nós guiemos o caminho. Então é isso que faremos.

Ben Jordan
Ben Jordan
A questão do resíduo das embalagens – e, especificamente, dos detritos marinhos – está mais  latente do que nunca, e representa uma ameaça para o nosso planeta. O mundo tem um problema de embalagens, e nós – assim como outras companhias – temos a responsabilidade de ajudar a resolver isso e garantir que garrafas e latas não irão parar onde não devem. Nós vendemos 128 bilhões de garrafas plásticas PET no ano passado, e muitas acabaram desperdiçadas. Todos nós precisamos ajudar a coletar e reciclar mais embalagens, mantendo esse material girando na economia e fora do meio ambiente.

Esta é uma visão holística, não uma iniciativa típica de sustentabilidade. É uma estratégia de negócios que apoia nossa jornada rumo a nos tornarmos uma companhia total de bebidas. Nosso CEO e sua equipe de líderes estiveram bastante empenhados em discutir e analisar essa estratégia nos últimos seis meses. Como uma empresa que dedica-se a crescer de maneira consciente, a nova meta contribui para o nosso legado de trabalho com o reabastecimento de água e a redução de açúcar, porque todas essas iniciativas são boas para o nosso mundo e  para o nosso negócio. O novo objetivo para embalagens é tão importante quanto o trabalho que viemos fazendo ao fornecer uma variedade grande de escolhas de bebidas para nossos consumidores. Assim como temos vários tipos de embalagens, agora é a vez de voltarmos nossos esforços para este outro tema.

Como a companhia chegou a esses objetivos específicos?

Um time de mais de 30 pessoas em todo o sistema global – uma mistura de pessoas da área corporativa, nossas unidades de negócios e nossos parceiros engarrafadores – tem trabalhado nisso desde agosto de 2017. Nossa liderança envolveu-se muito com o assunto, e nós compartilhamos as ideias com cinco grupos de stakeholders externos – Word Wildlife Fund (WWF), Ellen MacArthur Foundation (EMF), The Ocean Conservancy/Trash Free Seas Alliance, UN Environment and the World Economic Forum (WEF) e Platform for Accelerating the Circular Economy – que contribuíram para o formulação do plano, antes do lançamento.

Nós também consideramos outras perspectivas, de evolução dos stakeholders, de regulação, consumidores e clientes. Nossas unidades de negócios locais passaram o mês de novembro criando planos de alto nível que destrincham o anúncio final que estamos fazendo hoje.

‘Nós somos líderes na indústria de bebidas, por isso, queremos fazer parte da solução, não apenas do problema’ – Ben Jordan, diretor sênior de Política Ambiental

O que a empresa ganha com isso?

Como nossos negócios dependem de garrafas e latas, assumimos nossa parcela de responsabilidade de ajudar a garantir que o mundo tenha um sistema de embalagens mais sustentável. Acreditamos que isso será bom para nossos negócios e para as comunidades onde operamos. O avanço em direção à economia circular irá, principalmente, reduzir a quantidade de materiais puros necessários para manter nosso sistema global em movimento. Isso deve significar redução de custos e impactos positivos no meio ambiente a longo prazo.  

O plástico PET é um grande motor para a economia circular e é usado em muitos outros produtos além de garrafas, incluindo carros, têxteis e tapetes. Queremos ser o condutor da economia circular ajudando a recolher mais desse material-chave e, assim, ajudar a providenciar conteúdos reciclados para todas as indústrias. Se aumentarmos a coleta, haverá mais material PET reciclado disponível para todos. Concentraremos nossos esforços de coleta, sobretudo, em manter nossas embalagens fora dos oceanos e do meio ambiente em geral. Em segundo lugar, estaremos engajados em esforços coletivos para manter embalagens e seus materiais na economia para reutilização. Quando possível, manteremos materiais de embalagem na nossa cadeia de abastecimento de plásticos PET. E negociaremos com nossos fornecedores para mantermos material de embalagens em nossa cadeia de suprimentos.

O sistema global da The Coca-Cola Company é enorme. Como vocês irão engajar todas as unidades de negócios e parceiros engarrafadores diante de um objetivo tão ambicioso? E como irão acompanhar e reportar o progresso diante desse objetivo?

Reportaremos o progresso tanto no nosso Relatório Anual de Sustentabilidade quanto conforme formos avançando ao longo do caminho. Algumas métricas serão novas, outras não. Estamos crescendo em todas as áreas para irmos mais longe. Profundo. Este é o verdadeiro objetivo para nosso sistema, mas não estamos começando do zero. Estamos envolvidos na área de embalagens sustentáveis desde a década de 1960 e temos vários resultados de sucesso, além de um grande envolvimento do sistema nesse ponto. Quer seja a PETCO na África do Sul, os programas de reciclagem no Brasil, ou vasta liderança de sustentabilidade na Europa Ocidental – estes são apenas exemplos que procuramos replicar em todo nosso sistema. Estes não são novos desafios e esta não é uma nova jornada. Mas estamos realmente levando as coisas a um nível mais alto.

Como, especificamente, 100% dos materiais colocados no mercado pela The Coca-Cola Company serão coletados e reciclados?

Nosso objetivo é ajudar a coletar e reciclar uma garrafa ou lata para cada uma que vendemos até 2030. Se for nosso ou de um concorrente, não importa. Como ninguém é capaz de fazer isso sozinho, planejamos trabalhar com muitos parceiros, incluindo comunidades locais, ONGs, clientes e consumidores, além de compartilhar as melhores práticas para ajudar a construir sistemas de coleta e reciclagem mais eficazes que funcionem para as necessidades únicas de cada comunidade. Na maioria dos casos, não faremos a coleta física, mas daremos suporte e estaremos envolvidos na infraestrutura existente, ou então ajudaremos a criar novos sistemas.

Cem por cento de coleta e reciclagem não parecerá igual em todos os mercados, mas pretendemos trabalhar em um nível local para tomar as medidas necessárias. Convidamos outras empresas e organizações para se juntarem a nós nesses esforços vitais. Os sistemas mais avançados no mundo geram 80% ou mais de garrafas e latas de uma comunidade atualmente. Alguns desses sistemas são informais. Muitos tipos de programas podem ser bem-sucedidos. Não há uma abordagem única. Estamos procurando mercado por mercado para definirmos se é necessário construir sobre sistemas existentes ou ajudar a criar novos.

Essa meta é mesmo alcançável?

Sim, acreditamos nisso. Mas precisaremos da ajuda de muitos parceiros. Nenhuma empresa ou organização é capaz de fazer isso sozinha, porque os problemas e soluções relacionados são complexos e têm alcance global. Ao trabalhar com nossos engarrafadores, ONGs conceituadas, comunidades locais e consumidores, encontraremos o melhor caminho daqui adiante – mercado por mercado – enquanto trabalhamos para atingir esses objetivos até 2030.

Como vocês irão  trabalhar com governos, ONGs e grupos da indústria para tornar a reciclagem mais fácil e acessível?

Queremos aproveitar o poder do nosso sistema e nossas capacidades de marketing para motivar e inspirar nossos consumidores. A parceria público-privada é fundamental para conduzir melhorias nos sistemas de reciclagem locais. Nos juntaremos a clientes como o McDonald's, que acabou de fazer um grande anúncio a respeito de suas embalagens e reciclagem. E construiremos novas parcerias com ONGs ativas nesta área, com base em nosso relacionamento já de longa data com organizações como Ellen MacArthur Foundation New Plastics Economy, The Ocean Conservancy/Trash Free Seas Alliance e World Wildlife Fund (Biofeedstocks Alliance and The Cascading Materials Vision).

Qual é a maior barreira para a reciclagem, globalmente?

Em alguns países, a coleta e reciclagem de nossas embalagens são altas, enquanto em outros ainda há muito trabalho a ser feito. Simplificando, este é um enorme desafio com muitas partes envolvidas em ação. Estamos em mais de 200 países e territórios, todos com seus próprios governos, sistemas regulatórios e sistemas de coleta/reciclagem de resíduos. Em algumas partes do mundo, não há infraestrutura para coletar e reciclar embalagens; mesmo que o faça, pode não haver um mercado para o material reciclado. Em alguns lugares, o valor do material precede a existência de coleta formal. Assim, os sistemas de eliminação informais aparecem para manter esse material na economia.   

O mundo precisa de mais pessoas para reciclar com mais frequência. Educação/informação é uma parte importante para fazer isso acontecer. Para aqueles que querem reciclar, mas não têm segurança sobre o que e como deve ser feito, planejamos ajudar a responder algumas dessas questões. E para aqueles que simplesmente não se importam, esperamos ajudá-los a entender o valor da reciclagem para sua comunidade e para o mundo em que vive.

‘O mundo precisa de mais pessoas para reciclar com mais frequência. Educação/informação é uma parte importante para fazer isso acontecer. Para aqueles que querem reciclar, mas não têm segurança sobre o que e como deve ser feito, planejamos ajudar a responder algumas dessas questões’ – Ben Jordan

A The Coca-Cola Company atingiu o objetivo de neutralidade da água antes do previsto. O que você aprendeu com essa jornada?

No início da jornada de água, acionamos entidades especialistas no assunto para nos ajudar a entender o que parecia ser a imagem de sucesso em diferentes partes do mundo, com diferentes tipos de programas. Teremos uma abordagem semelhante agora. Embora já tenhamos um histórico de trabalho e parceria nesta questão, em algumas áreas ainda há incerteza ou falta de clareza sobre a melhor forma de progredir. Com a água, nos comprometemos profundamente com uma série de parceiros e alavancamos recursos do coletivo para fazer o trabalho. Esta mesma abordagem será fundamental aqui.

O foco renovado no desenvolvimento de embalagens 100% recicláveis ​​é outro pilar central da visão Mundo Sem Resíduos. Quanto das nossas embalagens são 100% recicláveis hoje?

Atualmente, mais de 85%. Nossas embalagens principais – garrafas plásticas PET, garrafas de vidro e latas e garrafas de alumínio – são 100% recicláveis. Temos que lembrar que há dois aspectos da reciclabilidade. Você pode reciclar em algum lugar? E você pode reciclar em todos os lugares? A segunda pergunta é muitas vezes o maior desafio.

Qual parte do portfólio de embalagens da The Coca-Cola Company não é reciclável hoje – e por quê?

A maioria das nossas embalagens, tecnicamente, pode ser reciclada, mas, em algumas partes do mundo, não existe infraestrutura para coletar e reciclar esse material; mesmo que houvesse, poderia não haver um mercado para o material reciclado. Nosso novo plano deve ajudar a resolver esses problemas.

A estratégia de Pesquisa e Desenvolvimento de embalagens sustentáveis ​​da empresa está mudando?

De modo algum. Queremos continuar a ser a vanguarda do design de embalagens sustentáveis. Em 1969, nos tornamos a primeira empresa a realizar uma avaliação completa do ciclo de vida das nossas embalagens. Queremos estar sempre à frente nas embalagens feitas de materiais reciclados e renováveis. Mas esses materiais devem ser rentáveis ​​para alcançar o objetivo final. O aumento da demanda tornará os materiais sustentáveis ​​economicamente viáveis. Há muitas ideias e inovações excelentes hoje em dia. O desafio é torná-las rentáveis.

Quais medidas as pessoas ao redor do mundo podem tomar para entregar um Mundo Sem Resíduos no futuro?

O velho ditado "reduzir, reutilizar, reciclar" ainda é válido hoje. Use materiais mais sustentáveis. Reutilize quando puder e recicle quando não puder. E, de qualquer forma, mantenha seus resíduos fora do meio ambiente. Decida quais questões são importantes para você e trabalhe para melhorar seu próprio desempenho nessas questões. Algumas pessoas se preocupam mais com as emissões de carbono do que com os resíduos que geram. A garrafa PET tem realmente a menor emissão de carbono de todas as nossas embalagens.

Mas as latas de alumínio são recicladas com mais facilidade porque às vezes há mais valor no material. O vidro é percebido como uma opção mais sustentável, mas na verdade não é, a menos que ele seja retornável e obtenha certo número de viagens. Traga seu próprio copo retornável para desfrutar de uma bebida em uma das nossas máquinas Coca-Cola Freestyle se você quiser reduzir o seu consumo de embalagens. Oferecemos uma ampla variedade de bebidas em uma ampla gama de opções de embalagem. Podemos ficar hidratados respeitando e preservando nosso planeta.