Representantes de dezoito grandes empresas — incluindo a Coca-Cola Brasil — assumiram, na tarde desta segunda-feira (19), o compromisso de atuar, de forma efetiva, para ajudar a garantir a segurança hídrica nacional. Os líderes assinaram o Compromisso Empresarial Brasileiro pela Segurança Hídrica, que enumera seis grandes metas a serem alcançadas até 2025, durante o 8º Fórum Mundial da Água, que aconteceu em Brasília entre os dias 18 e 23 de março.

Leia também: Dez perguntas para Karin Krchnak sobre o Fórum Mundial da Água

Os empresários ressaltam ser essencial que o tema da água esteja já dentro de suas estratégias de negócios. Entre as metas definidas pelo compromisso está uma gestão responsável da água utilizada tanto nas operações diretas quanto no restante da cadeia de valor — incluindo estratégias para redução de consumo de água, reúso e utilização de energia renovável — a fim de aumentar a eficiência no uso do recurso.

Além disso, as empresas se comprometeram a mapear os possíveis riscos sociais, ambientais e financeiros de seus negócios para a questão da água; criar um plano de ação para mitigar os riscos encontrados; comunicar a gestão da água na empresa; incentivar projetos em prol da água; além de promover parcerias com ONGs, governos e sociedade civil, para projetos de reflorestamento, conservação de recursos hídricos, acesso e disponibilidade da água, entre outras propostas.

‘Nós, como cidadãos, tomamos decisões fortes para empresas e sociedade. Estamos juntos nessa’ – Henrique Braun, presidente da Coca-Cola Brasil

Provando seu engajamento com o tema, no mesmo dia, a Coca-Cola Brasil anunciou a abertura de fontes de água mineral da marca Crystal. Essa iniciativa permite que as pessoas e comunidades vizinhas às fontes tenham acesso à captação de água gratuitamente. A atitude reforça o compromisso da empresa em garantir o uso consciente da água e estreitar o relacionamento com as comunidades onde atua. A empresa divulgou também o investimento de R$ 25 milhões para ampliação da Aliança Água+ Acesso, que deve beneficiar diretamente 50 mil pessoas, em 100 comunidades de oito estados, até o fim de 2018. A iniciativa apoia soluções inovadoras para levar água potável e saneamento a comunidades que não têm acesso aos recursos. Em um ano de projeto, o Água+ Acesso já impacta 15 comunidades, atendendo a mais de 4 mil pessoas no Ceará, Amazonas e Pará.


Pacto pela água

Para o presidente da Coca-Cola Brasil, Henrique Braun, o comprometimento com as metas estabelecidas no encontro será, muito em breve, visto na prática. “Nós, como cidadãos, tomamos decisões fortes para empresas e sociedade. Estamos juntos nessa”, confirmou.

Durante o painel “Compromisso empresarial pela segurança hídrica”, Braun enfatizou a urgência de se unir esforços para levar água tratada a 35 milhões de brasileiros, que, ainda hoje, não têm acesso ao recurso básico.

A líder do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Marina Grossi, lembrou que o Brasil abriga nada menos que 12% de toda água potável do planeta e, ainda assim, convive com escassez no fornecimento do recurso à população.

“A água é um problema maior, é um problema de todos nós. Precisamos ter compromisso com esse tema”, disse Marina, ressaltando que as dificuldades relacionadas ao recurso são locais “e, por isso, precisam de soluções locais”.

Texto produzido por Colabora Marcas