Símbolo mais fofo dos anúncios da marca Coca-Cola, os ursos polares animados completaram 25 anos. Nesse um quarto de século, vêm encantando o público em propagandas cheias de emoção. A estreia dos peludos em movimento aconteceu durante a transmissão da cerimônia do Oscar, em fevereiro de 1993, quando apareceram em televisores de todo o planeta. Chamado “Northern lights” (aurora boreal), o anúncio fazia parte da campanha “Always Coca-Cola” (Sempre Coca-Cola) e teve uma repercussão positiva imediata.

Assista ao filme da campanha de 2018:

LEIA MAIS:

Dez curiosidades sobre os mascotes mais fofos e populares da Coca-Cola

Ursos polares voltam a enfeitar embalagens para o Natal

Família urso estrela Natal 2018 da Coca-Cola

E não à toa. Afinal, o que mais esperar de um comercial inspirado por um filhote de labrador? Embora os ursos polares estivessem presentes em anúncios impressos da Coca-Cola desde 1922, o criador do anúncio, Ken Stewart, conta que foi Morgan, seu cachorro, que o fez se lembrar dos animais. Depois de assistir a muitos comerciais antigos da Coca-Cola, pensar e escrever, o labrador foi quem acabou o levando para passear pelo caminho certo.

Ursos polares animados estrearam em 1993 como parte da campanha Always Coca-Cola
Os ursos polares animados estrearam em 1993 como parte da campanha Always Coca-Cola (Sempre Coca-Cola)

The Coca-Cola Company

Decidido pelos ursos, agora faltava resolver o que eles fariam no anúncio. “Quando bebo uma Coca-Cola, geralmente estou assistindo a um filme em um cinema”, diz Stewart. Ele resolveu então que o comercial mostraria os ursos sentados no gelo do Ártico, se acomodando para assistir a um dos espetáculos mais fascinantes da natureza: a aurora boreal. E assim foi feito: enormes ursos de olho no show das luzes e suas garrafas de Coca-Cola.

Primeiro anúncio com o urso polar estreou em fevereiro de 1993
O primeiro anúncio com o urso polar estreou em fevereiro de 1993, portanto, não era um comercial de Natal. Filmes que vieram depois trouxeram destaques sazonais, incluindo este, com um urso empurrando uma árvore de Natal junto com seus filhotes

The Coca-Cola Company

Obviamente, 25 anos atrás, a animação gráfica não tinha os recursos de hoje.  Não era fácil tentar levar aquela doçura para tela. Stewart trabalhou com a empresa de animação Rhythm & Hues. Mesmo com equipamentos e programas de última geração e uma equipe de 16 pessoas, cada anúncio demorava aproximadamente 12 semanas para ficar pronto.

O esforço foi compensado. Stewart queria um personagem divertido. E conseguiu:  “Os ursos são fofos, brincalhões e cheios de diversão”. Tanto que foram encomendados imediatamente mais anúncios com os animais, como os veiculados durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994.

Comercial de 1993 intitulado ‘Northern lights’
Os ursos polares da Cola-Cola apareceram animados pela primeira vez em um comercial de 1993 intitulado ‘Northern lights’

The Coca-Cola Company

Dar vida, movimento e alegria àquelas criaturas 25 anos atrás começou com storyboards, criados pelo ilustrador Eugene Yelchin. Depois, Stewart e a Rhythm & Hues criaram desenhos a lápis dos ursos polares, definindo como apareceriam em cada cena. Em seguida, eles estudaram filmes e fotos de ursos reais para ter uma ideia de seus movimentos.

Versão inicial dos ursos polares assistindo à aurora boreal
Computador mostra uma versão inicial dos ursos polares assistindo à aurora boreal

The Coca-Cola Company

“Eu não queria dar aos ursos muita definição. (...) Esta foi uma jornada para um mundo místico. Para mim, a Coca era mais do que um produto. A Coca-Cola tinha uma certa mitologia ligada a ela. Queria continuar uma narrativa que apoiasse aquele sentido mítico e mágico do que a Coca-Cola é”, explica Stewart.  “Do que mais me orgulho é sua autenticidade emocional. Quando você consegue atingir essa marca, e faz isso em um nível emocional, dura para sempre”.

O criador Ken Stewart contou com a ajuda da empresa de efeitos especiais Rhythm & Hues
O criador Ken Stewart contou com a ajuda da empresa de efeitos especiais Rhythm & Hues para animar os anúncios, usando, na época, o que era considerada computação gráfica de última geração

The Coca-Cola Company

Texto produzido por Colabora Marcas