Seis projetos inovadores foram selecionados pelo edital de Alimentação + Nutrição, do Movimento Coletivo, plataforma de impacto social privado criada pela Coca-Cola Brasil. No total, será destinado um valor de R$ 1,5 milhão a essas iniciativas, além de um ano de apoio e mentoria, com objetivo de estimular a inovação social e melhorar o estado nutricional dos brasileiros.

Os projetos vencedores gerarão impacto nas cinco regiões do país, de grandes metrópoles como São Paulo e Porto Alegre ao semiárido paraibano e a Amazônia. As iniciativas propõem variadas técnicas que vão desde o desenvolvimento de aplicativos à construção de hortas no sertão. Ao todo, foram 362 projetos inscritos nas categorias Educação Nutricional, Acesso a Alimentos e Acesso à Informação. O processo seletivo contou com ampla análise das soluções, consultoria técnica de especialistas do campo da alimentação e nutrição, e a seleção final foi feita de forma imparcial pelos conselheiros do Movimento.

A diversidade existente nos projetos foi um diferencial observado no processo seletivo e as seis iniciativas vencedoras contemplam diversidades racial, de gênero, geracional e regional. Também foram as que mais atenderam aos critérios de potencial de impacto, modelo operacional e viabilidade.

Além do total de R$ 1,5 milhão, os projetos selecionados terão o acompanhamento da ponteAponte, empresa especialista em potencialização de iniciativas de inovação social, por até um ano, por meio de encontros de capacitação e mentorias personalizadas com especialistas.

Conheça os vencedores:

• A tecnologia como ferramenta para a mudança de hábitos de adolescentes na direção de uma melhor nutrição (São Paulo - SP) - Instituto Akatu

A solução visa a criação colaborativa de um aplicativo gameficado (formato de jogo) para facilitar o aprendizado dos adolescentes sobre rótulos e alimentos consumidos, incentivando a leitura dos componentes, além de estimular opções alimentares mais saudáveis no ambiente escolar.

• Alimentação orgânica para merenda escolar (Colatina - ES) - Instituto Pelo Bem do Planeta

A proposta vai estimular a oferta local de alimentos orgânicos para merendas e comunidades por meio da articulação entre produtores rurais, poder público e empresas, alinhando os programas públicos-privados de reflorestamento, os programas de assistência técnica rural e os programas de compra de merenda escolar.

• Amara Cozinha (Parelheiros – SP) - Sementeiras de Direitos

O projeto propõe a capacitação de mulheres no tema alimentação saudável, com oficinas para crianças e adolescentes, assim como de merendeiras de escolas e creches da região, além de produzir refeições saudáveis para eventos e desenvolvimento de novos produtos para venda, valorizando Pancs (plantas comestíveis não convencionais) e frutas da região, por meio da criação de uma cozinha própria.

• Escola Itinerante de Agricultura Sintrópica (Careiro – AM) - Associação de Agroflorestores do Careiro/AM

A escola oferecerá o ensino agricultura sintrópica por meio de oficinas de capacitação nas comunidades ribeirinhas, escolas e associações de agricultores na região da Amazônia da BR-319

• Franquia social Saladorama (Recife – PE) - Saladorama Negócio Social

A iniciativa que expandir a democratizaçãodo acesso a alimentação saudável, aproximando a produção agrícola familiar do consumidor das classes menos abastadas, por meio de venda porta-a-porta de comida pronta saudável nutricionalmente completa e de baixo custo.

• Horta orgânica com economia de água  (Teixeira - PB) - CEPFS (Centro de Educação Popular e Formação Social)

A organização fará a construção de hortas orgânicas familiares na região do semiárido brasileiro com sistema de economia de água e experimentação para aprimoramento da tecnologia social.