Este texto foi originalmente publicado no Medium.com

Quando você acordou esta manhã, pode ter passado cerca de uma hora se arrumando. Escovou os dentes, tomou banho e vestiu-se. Com fome, talvez você tenha preparado o café da manhã e assistido às notícias do dia. Alguns de vocês deixaram as crianças na escola. Outros responderam aos e-mails que chegaram durante a noite.

Eu? De novo me cortei fazendo a barba.

Independentemente de quem você seja ou onde viva, uma coisa é certa: durante aquela hora, cerca de 900 toneladas de resíduos plásticos chegaram a nossos oceanos. Essa massa é equivalente a quase 600 sedãs de tamanho médio.

Isso é inaceitável.

Mundo Sem Resíduos: The Coca-Cola Company anuncia meta ambiciosa para embalagens sustentáveis

Entenda a nova visão sustentável da The Coca-Cola Company para embalagens

Também é insustentável. Se não for controlado, o desperdício de plástico irá sufocar lentamente nossos oceanos e hidrovias. Este desperdício traz perigos claros para a vida marinha, que vemos em imagens perturbadoras de animais que sofrem. E não se engane, esse desperdício provavelmente terá um impacto ainda mais amplo, não somente na vida selvagem.

O problema mundial das embalagens é um sintoma de uma condição mais séria. Estamos usando a nossa Terra como se houvesse outra na prateleira, apenas esperando para ser aberta. Inclusive, o uso de recursos naturais em todo o mundo cresceu duas vezes mais rápido que a população durante o século XX.

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, espera-se que o uso global de materiais atinja quase 90 bilhões de toneladas em 2017 — três vezes a quantidade usada em 1970. Estamos usando (e desperdiçando) nossos recursos naturais a uma velocidade cada vez maior, agindo como se nunca fossem se esgotar.

Este não é apenas um problema para tartarugas marinhas sem sorte ou comunidades costeiras que têm de lidar com garrafas plásticas que aparecem em suas costas. É um problema para todos nós, em todos os lugares. E, como a maioria dos problemas, este proporciona uma oportunidade. Temos a chance de repensar o plástico, as embalagens e até nossas economias com a intenção de fazer melhorias.

Há décadas, embalagens de alimentos e bebidas são parte importante da vida moderna. Garrafas e latas facilitam nossa hidratação no dia a dia. Fazem com que as bebidas permaneçam seguras e limpas para consumo humano. Ajudam a fornecer água potável em tempos de necessidade.

Na verdade, em 2017, nós e nossos parceiros engarrafadores doamos mais de 1,4 milhão de garrafas de água para comunidades necessitadas, logo após os furacões Irma, Harvey e Maria. Essa água limpa e segura ajudou a manter as pessoas vivas. E isso só foi possível graças a modernas tecnologias de engarrafamento de água e plástico.

No entanto, é tentador romantizar um mundo sem embalagem. Presumir que, se nos livrarmos de garrafas de plástico e latas, a vida será melhor — para os animais, para os humanos, para o nosso planeta. Essa ideia erroneamente ignora tudo o que as embalagens podem fazer. Os recipientes modernos de alimentos e bebidas reduzem a deterioração e o desperdício de alimentos, limitam a propagação de doenças e podem ajudar a salvar vidas.

Em suma, garrafas e latas podem beneficiar a sociedade se forem projetadas adequadamente e descartadas de forma responsável.

‘O problema mundial das embalagens é um sintoma de uma condição mais séria. Estamos usando a nossa Terra como se houvesse outra na prateleira, apenas esperando para ser aberta. Inclusive, o uso de recursos naturais em todo o mundo cresceu duas vezes mais rápido que a população durante o século XX’ — James Quincey

Para isso, empresas como a The Coca-Cola Company podem nos desafiar a fazer mais. A liderar. A assumir riscos. E a crescer de modo consciente, conduzindo os negócios do jeito certo, não apenas do jeito fácil.

Por isso, anunciamos uma meta ousada e ambiciosa: ajudar a coletar e reciclar uma garrafa ou lata para cada uma que a empresa vende, até 2030. Independentemente de onde vier, queremos que cada recipiente tenha mais de uma vida.

Esta é a nossa visão de um mundo sem resíduos.

Trabalhar para criar um mundo sem resíduos não é fácil e envolve muitas etapas dinâmicas. Entre esses passos, as empresas têm que fazer sua parte, certificando-se de que suas embalagens são realmente recicláveis. As pessoas têm que fazer sua parte, efetivamente encaminhando os materiais para reciclagem. E todos nós temos que fazer o que podemos — não importa o tamanho da ação — para garantir que as embalagens não acabem descartadas onde não devem.

Para atingir essa meta, estamos repensando todo o ciclo de vida de uma embalagem — do momento em que é projetada até como é feita.

Em 2009, apresentamos a PlantBottle, uma garrafa inovadora composta por até 30% de materiais à base de plantas. Há anos estamos trabalhando para tornar nossas embalagens 100% recicláveis. E você provavelmente notou que algumas de nossas garrafas são mais leves do que costumavam ser. Embora sejam passos na direção certa, não pretendemos parar por aí. Estamos procurando novas maneiras de tornar o plástico cada vez mais inovador e sustentável, e estamos trabalhando para incluir mais material reciclado em nossas garrafas plásticas.

Fazer nossas garrafas e latas mais sustentáveis e recicláveis é apenas parte da resposta. Se algo pode ser reciclado, deve ser reciclado. Por isso, queremos colaborar para que pessoas de todos os lugares entendam como fazer sua parte.

Nosso objetivo é incentivar mais pessoas a reciclarem com maior frequência. Para fazer isso, pretendemos investir nossa verba de marketing e habilidades para ajudar as pessoas a entenderem o que reciclar, como reciclar e onde reciclar. Acreditamos na economia circular, na qual plástico, vidro e alumínio são reutilizados muitas vezes, em vez de serem usados apenas uma vez e jogados fora. Queremos que os outros acreditem nisso também.

Queremos também trabalhar com comunidades locais, nossos concorrentes e até com nossos críticos para ajudar a resolver esse problema crítico.

Em algumas comunidades, a reciclagem é simples. Você simplesmente deixa sua garrafa ou lata na cesta de coleta seletiva mais próxima, e acabou. Em outros locais, a reciclagem é um trabalho árduo. Pode não haver uma cesta de reciclagem, ou a lata mais próxima pode estar a duas horas de distância.

Quem tem tempo para isso? Mais importante ainda: ninguém deveria ter que ir tão longe para reciclar uma garrafa.

Como a nossa empresa está em muitas comunidades no mundo, podemos compartilhar nossas melhores práticas. Podemos colaborar com governos, comunidades, setor privado e ONGs para ajudar a desenvolver sistemas de reciclagem mais eficientes que atendam às necessidades exclusivas de cada comunidade. Na verdade, podemos ajudar a tornar a reciclagem mais fácil e acessível para todos.

No México, ajudamos a fazer exatamente isso.

Os engarrafadores parceiros da The Coca-Cola Company juntaram-se à indústria mexicana de plásticos e outros, em 2002, para criar a Ecology and Corporate Compitment — ECOCE (Ecologia e Compromisso Corporativo, em tradução livre), uma organização não-governamental dedicada a incentivar a cultura da reciclagem, e financiou a criação de duas estações de reciclagem de plástico PET para utilização em embalagens de alimentos e bebidas: IMER e PetStar.

Esses investimentos estão dando retorno. Em 2016, o México reciclou 57% do plástico PET que produziu (bem acima dos 9% de 2002), tornando-se o país líder no mundo em reciclagem de PET.

É exatamente isso que queremos fazer.

“Mas e todas as garrafas e latas que já estão lá?”, você pode perguntar. “O que você está fazendo sobre isso?”

Fico feliz que você tenha perguntado.

Só porque anunciamos esse objetivo para 2030 não significa que estamos começando do zero.

Desde 1995, a The Coca-Cola Company é a principal patrocinadora do Ocean Conservancy’s International Coastal Cleanup, o maior esforço de voluntariado do mundo em benefício do meio ambiente marinho. Ao longo dessa parceria, ajudamos a mobilizar 11 milhões de pessoas que retiraram 103 mil toneladas de lixo de quase 580 mil quilômetros do litoral.

E há muito mais que podemos fazer juntos.

Nenhuma empresa, organização, governo ou pessoa pode resolver esse problema sozinho. Imagine se todas as empresas que vendem embalagens juntarem-se a nós nesta jornada. Imagine se todos colocarmos à disposição nossos conhecimentos e recursos para resolver esse problema. Imagine se todos trabalhamos para mantermos as embalagens longe dos lugares onde não devem estar.

De repente, é possível um mundo sem resíduos.

Quando nos unimos em uma ação coletiva, podemos fazer uma diferença significativa e duradoura. Essa deve ser a nossa mentalidade. O princípio que guia o modo como operamos.

Porque até você chegar a este ponto do texto, cerca de 40 mil garrafas de plástico já adentraram nossos oceanos.

Juntos, podemos reduzir esse número. Juntos, talvez possamos transformá-lo em zero. Isso exigirá trabalho duro, dedicação e investimento de muitos setores da sociedade, mas estou certo de que os frutos para o nosso planeta, nossas comunidades e nossos negócios compensarão o esforço.

Agora, vamos trabalhar.

James Quincey é presidente e CEO da The Coca-Cola Company