Se ficar minutos na frente da geladeira em busca daquele iogurte ou do isotônico que você tem certeza que comprou faz parte da sua rotina, saiba que dicas simples de organização podem facilitar o dia a dia, evitar contaminação e até diminuir o desperdício.

A engenheira de alimentos Juliana Canellas, diretora de Qualidade, Segurança e Meio Ambiente da Coca-Cola Brasil, explica que a definição do lugar de cada produto deve ser feita levando-se em consideração as diferentes zonas de temperatura da geladeira.

“No tipo mais comum de geladeira, com o congelador em cima, as áreas mais frias ficam no alto. Por isso, nas primeiras prateleiras, devemos colocar os alimentos mais perecíveis, que estragam mais facilmente, como os leites e derivados. E nas gavetas, na parte inferior, as verduras, que são mais sensíveis ao frio”.

Como organizar sua geladeira?

Agrupar os alimentos em categorias vai ajudar tanto na localização dos produtos quanto na hora de conferir as quantidades de cada coisa para fazer a lista do supermercado, ressalta a personal organizer Mylena Abujamara, da A Gente Organiza: “Isso evita compras desnecessárias”.

Para começar, ela sugere retirar tudo da geladeira e fazer a categorização do lado de fora. Assim, não é necessário ficar em frente à geladeira, com as portas abertas. Cestos plásticos são uma boa alternativa para acomodar determinados produtos, já que facilitam na remoção e devolução, e também ajudam a manter itens pequenos sempre no mesmo lugar.  “Pode-se, por exemplo, ter um cesto com os produtos do café da manhã, como requeijão, manteiga e geleia”, explica Mylena.

Os aramados, que permitem dividir a prateleira em dois níveis, é uma alternativa para otimizar o espaço, sugere a personal organizer Juliana Faria, da Yru Organizer, que recomenda ainda o uso de potes e cestos retangulares ou quadrados, também para facilitar a organização. “Os leites podem ser dispostos enfileirados um na frente do outro, com os que têm a data de validade para vencer mais pra frente”.

‘Não se deve misturar um alimento cozido com um cru, para evitar contaminação cruzada’ – Juliana Canellas, diretora de Qualidade, Segurança e Meio Ambiente da Coca-Cola Brasil

Antes de colocar os produtos agrupados na geladeira, a personal organizer Luara Faria recomenda fazer uma limpeza nas prateleiras: “Não se pode usar nada abrasivo ou com cheiro. Eu uso vinagre de álcool”. E, claro, verificar o que tem que ser descartado, o que venceu.

uliana Canellas explica que a temperatura ideal da geladeira é entre 4 e 6 graus. Já o freezer deve estar abaixo de 15 graus. Nas geladeiras que não têm indicação, a regulagem mínima, média ou alta vai depender da rotina da família e de quantos produtos estão armazenados: “Quem abre muito a porta, deve colocar entre o médio e o alto, já quem vai viajar e não estocou muita coisa, pode deixar na mínima”.

Ela lembra ainda que os refrigerantes, chás e demais bebidas não devem ser congelados, como consta no rótulo das embalagens. “Se você colocar no freezer para acelerar o resfriamento, não tem problema. Mas é preciso controlar o tempo. Se esquecer, a lata ou a garrafa pode vazar, pois o volume do líquido aumenta ao ser congelado”.

Fica a dica

Também é recomendável manter um espaço livre entre os alimentos, para que o ar frio possa circular. É por isso que não se deve forrar as prateleiras com panos, plásticos ou outros materiais, ressalta Mylena: “Essa recomendação vale também para o uso de cestos organizadores. Dê preferência aos modelos vazados, com furinhos”.

Com a geladeira organizada, fica mais fácil até controlar o estado dos alimentos e retirar, por exemplo, uma comida com mofo, que pode contaminar as demais. “Também não se deve misturar um alimento cozido com um cru, para evitar contaminação cruzada. Por exemplo, não colocar um peito de frango cru sobre um arroz pronto. Mesmo que você aqueça o arroz, ele não vai chegar a uma temperatura capaz de matar uma bactéria do frango”, alerta Juliana Canellas.

Para você não esquecer

Primeira prateleira: Alimentos mais perecíveis, como os leites e seus derivados, além de achocolatados.

Segunda prateleira: Alimentos prontos para consumo, como sobras de comida armazenadas em potes plásticos ou de vidro.

Terceira prateleira: Frutas e alimentos em descongelamento (o correto é descongelar dentro da geladeira, protegidos, em potes ou outros recipientes fechados, para evitar contaminação)

Gaveta: Verduras e legumes, se possível, separados, já que os legumes são mais pesados e podem machucar as verduras. Outra sugestão é acondicionar as folhas em sacos com fechos herméticos para que não “queimem” com facilidade.

Porta: Garrafas de bebida, como água, chás e refrigerantes, além de molhos, como ketchup e mostarda. Para quem prefere beber refrigerante mais gelado, colocar na primeira prateleira é uma boa opção. Se for uma quantidade grande de garrafas ou se a garrafa não couber na porta, é possível acomodá-la deitada na última prateleira. Mylena explica que suportes tipo adegas podem evitar que os produtos rolem ao retirarmos alguma unidade. Já os refrigerantes em latinhas podem ficar em cestos.

Texto produzido por #Colabora Marcas