Uma versão simples e, ao mesmo tempo, ousada dos ursos polares enfeita as embalagens de Coca-Cola este ano. É a interpretação do ilustrador Noma Bar para o mascote do refrigerante. O artista redefiniu os ursos para a campanha de 2016 dos Estados Unidos, mas mantendo a aparência geral e a forma dos animais consistentes com as ilustrações do passado.

Assista ao filme da campanha de 2018:

LEIA MAIS:

Ursos polares completam 25 anos de animação

Dez curiosidades sobre os mascotes da Coca-Cola

Família urso estrela Natal 2018 da Coca-Cola

Ilustrador Noma Bar recria ursos polares que são ícones da Coca-Cola
Ilustrador Noma Bar recria ursos polares que são ícones da Coca-Cola

The Coca-Cola Company

Os ursos ganharam movimento pela primeira vez em um comercial de 1993 intitulado “Northern lights” (aurora boreal), e, ao longo dos anos, adquiriram contornos mais realistas, por conta dos avanços na tecnologia de imagens geradas por computador.

“Queríamos manter a mesma aparência e personalidade, criando um estilo de ilustração mais gráfico, que seria fácil de imprimir em todo o mundo”, disse Frederic Kahn, diretor de design da Coca-Cola, em 2016.

Noma Bar já havia criado um conjunto limitado de minilatas da Coca-Cola em parceria com a Marvel e uma iconografia para a campanha “Compartilhe uma Coca-Cola e uma canção” e a embalagem Fanta Halloween.

“Quando comecei a desenhar um grupo de ursos polares, percebi que não estava apenas desenhando ursos, mas também paisagens”, explicou Noma Bar, em 2016, por e-mail. “Então eu os encarei como paisagens cheias de neve, cheias de curvas… Em alguns lugares do desenho, as curvas de prata criam uma garrafa de Coca-Cola”.

Os desenhos do artista são cheios de detalhes que podem tanto passar despercebidos como surpreender. A figura da  garrafa aparece várias vezes quando se olha mais de perto. O destaque do nariz do urso, por exemplo, é o desenho de uma pequena garrafa de Coca-Cola.

Texto produzido por Colabora Marcas