De milhares a milhões. Há mais de 20 anos o Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB) trabalha com iniciativas que causam impacto na vida de milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade. Agora, em 2020, vai expandir a estratégia de transformação social para impactar milhões de jovens de baixa renda e ampliar a oferta de oportunidades econômicas.

O ICCB está aumentando em 50% o orçamento anual: de R$ 9 milhões para R$ 13,5 milhões. Além disso, está lançando iniciativas em parceria com outras organizações, apostando nas alavancas de atuação em rede, na força do Sistema Coca-Cola, no fortalecimento do ecossistema e no momento em que as transformações digitais estão rompendo barreiras. Os dois primeiros editais são em colaboração com o Fundo Baobá para Equidade Racial e com o Instituto Ekloos.

Edital em parceria com o Fundo Baobá

A parceria do ICCB com o Fundo Baobá para Equidade Racial tem como objetivo acelerar negócios de pequenos empreendimentos liderados por pessoas negras em comunidades periféricas ou territórios em contexto de vulnerabilidade socioeconômica no país.

O programa tem como prioridades atingir mulheres negras (60%) e fomentar iniciativas inovadoras que promovam o desenvolvimento local. As inscrições podem ser feitas de 11 de novembro a 20 de dezembro no site do Fundo Baobá. 

O edital do “Programa de Recuperação Econômica de Pequenos Negócios de Empreendedores(as) Negros(as)” surge do reconhecimento de que pessoas negras sofreram mais com a recessão econômica provocada pela pandemia de Covid-19 e de que elas podem gerar maior inserção social ao se desenvolver. As propostas devem ser inscritas em conjunto por três empreendedores negros que atuem em parceria ou queiram trabalhar em conjunto, com faturamento de até R$ 6.750 por mês. Os selecionados vão receber R$ 10 mil cada um (totalizando R$ 30 mil por projeto) e um curso de empreendedorismo na Fa.vela, organização sem fins lucrativos que atua como centro de educação.

Para se inscrever não é necessário possuir CNPJ. Não há restrições a identidade de gênero e a idade mínima para participar é de 18 anos. Propostas das regiões Nordeste e Norte ou que envolvam negócios liderados por mulheres serão priorizadas. O programa fornecerá às iniciativas selecionadas assistência técnica, mentoria e troca de experiências com empreendedores de sucesso. A capacitação será em ambiente virtual, com duração de seis meses. O programa terá início em 1º de março de 2021, após três fases de seleção: análise dos formulários de inscrição, impacto do negócio em sua área de atuação e entrevistas.

Edital em parceria com Instituto Ekloos

A parceria entre o Instituto Coca-Cola Brasil e o Instituto Ekloos tem como principal objetivo desenvolver lideranças jovens de comunidades vulneráveis, partindo do princípio de que líderes mais resilientes formam comunidades mais resilientes. O projeto é voltado exclusivamente para o desenvolvimento de 60 jovens líderes comunitários negros.

Os selecionados passarão por mentoria e treinamentos do Ekloos para continuar promovendo impacto social e resiliência econômica. Os líderes apresentarão projetos e poderão receber investimento. Outras informações sobre este edital estarão disponíveis em breve.

Mais iniciativas e parceiros

Outra iniciativa do ICCB é a participação no programa GOYN (Global Opportunity Youth Network), que une organizações com o objetivo em comum de erradicar o problema de empregabilidade de jovens de periferia, com a liderança do Instituo Aspen. A rede chegou há dois anos na cidade de São Paulo.

O ICCB, em parceria com a Rede Asta, também apoiará mulheres artesãs por meio de treinamento e acesso ao mercado, visando a geração e ampliação de renda para jovens microempreendedoras. Um aplicativo utilizando geolocalização facilitará o acesso aos consumidores de produtos feitos à mão. Envolvendo a comunidade e encurtando a distância entre as artesãs e o mercado, o app pode revolucionar economias locais.

Vinte anos de atividade

Criado há 20 anos, o ICCB trabalha para mudar vidas em larga escala e tem a diversidade como valor transversal. O Instituto e sua rede de parceiros já ajudaram a transformar para melhor a vida de mais de 400 mil pessoas. Por meio de um programa próprio voltado para a empregabilidade de jovens, chamado Coletivo Jovem, o ICCB atua há mais de uma década junto a pessoas de 16 a 25 anos que moram em comunidades urbanas de baixa renda no país, promovendo capacitação e acesso ao mercado de trabalho. Desde 2009, o Coletivo Jovem já impactou mais de 250 mil jovens.

Ao se preocupar com a transformação social em larga escala, a causa da equidade racial é muito relevante para o ICCB e, desde 2014, estabelece parcerias com várias organizações que trabalham com a causa da equidade racial. Em 2020, o instituto ampliou sua atuação através de novas iniciativas fomentadas para beneficiar principalmente jovens, mulheres e negras. O intuito dessas ações é fortalecer as oportunidades de geração de renda e recuperação econômica.

Texto produzido por Colabora Marcas