O compromisso da The Coca-Cola Company com os direitos humanos é inabalável e requer uma constante revisão de conceitos e reflexão. Nos dias atuais, mais do que nunca, temos um ambiente de negócios dinâmico, em constante mudança. Por isso, as empresas precisam evoluir evoluir sempre. Mudanças e adaptações têm sido um processo constante na The Coca-Cola Company, ao longo de seus mais de 130 anos de história. Trabalhamos para garantir que a empresa, nossas marcas, operações comerciais e nossos compromissos com as comunidades respondam ås necessidades e expectativas dos consumidores — não apenas hoje, mas também no futuro.

É com esse espírito e com um ambiente operacional em constante mudança que estamos orgulhosos de lançar uma Política de Direitos Humanos atualizada. Esta política, que serve como pedra fundamental do nosso trabalho com os direitos humanos, estabelece uma base clara para a gestão de nossos negócios – respeitando princípios globais, como os Princípios Orientadores da Organização das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos.

O Comitê de Revisão de Questões de Interesse Público e Diversidade da companhia, que tenho a honra de presidir, supervisiona esta política e monitora de perto o trabalho da empresa nessa área, bem como os esforços já em andamento, para garantir que estamos respeitando os direitos humanos em toda nossa cadeia de valor.

A política atualizada é o reflexo das lições que aprendemos após extensas consultas em todo o mundo, que envolveram associados da empresa e também stakeholders (as partes interessadas nos assuntos em questão) externos. Foi feito um trabalho para identificar os possíveis riscos mais graves, para os direitos humanos, associados ao nosso negócio.


Com esta atualização, buscamos abordar esses riscos potenciais de forma abrangente, com o objetivo de garantir que a empresa não cause ou contribua para impactos negativos no âmbito dos direitos humanos onde quer que operemos.

Qualquer política é tão boa quanto a seu potencial de implementação. O lançamento e a aplicação da nova política de direitos humanos serão o foco da empresa nos próximos dias. E a liderança dá o tom. O presidente global da The Coca-Cola Company, James Quincey, convida todos os associados a seguirem a política de direitos humanos e denunciar quaisquer violações, sem medo de retaliação.

Traduzimos a nova política de direitos humanos e outros guias que acompanham o texto principal em ainda mais idiomas do que a edição anterior, com o intuito de garantir que os associados de todo o mundo compreendam, sem ruídos, os compromissos da empresa com seus funcionários e também de esclarecer o que se espera dos colaboradores. A publicação das diretrizes virá acompanhada de um treinamento para nossos associados e compartilhamento desta política com todos os fabricantes do Sistema Coca-Cola e seus parceiros de negócios.

Alexis Herman

Colaboração e parceria são fundamentais para que os direitos humanos sejam garantidos e para fortalecer a aplicação das políticas na The Coca-Cola Company. Esse trabalho é feito por meio de um envolvimento profundo do Sistema Coca-Cola com os stakeholders da área. Nosso compromisso é trabalhar em conjunto para garantir que estamos respeitando e promovendo os direitos humanos em nossa cadeia de valor, de ponta a ponta.

Alexis Herman

Alexis Herman é presidente do Comitê de Revisão de Questões de Interesse Público e Diversidade da The Coca-Cola Company